Phumzile Mlambo-Ngcuka é nomeada para segundo mandato à frente da ONU Mulheres

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

A experiência prévia da atual diretora-executiva da ONU Mulheres, Phumzile Mlambo Ngcuka, inclui promover a igualdade de gênero para as mulheres nos setores público e privado, tendo atuado na luta contra o apartheid na África do Sul.

Phumzile Mlambo-Ngcuka, diretora-executiva da ONU Mulheres, na abertura da Comissão sobre o Status da Mulher. Foto: ONU / Rick Bajornas

Phumzile Mlambo-Ngcuka, diretora-executiva da ONU Mulheres, na abertura da Comissão sobre o Status da Mulher. Foto: ONU / Rick Bajornas

A atual diretora-executiva da ONU Mulheres, Phumzile Mlambo-Ngcuka, foi nomeada nessa segunda-feira (3) para um segundo mandato a frente do organismo.

Após consultas com os Estados-membros das Nações Unidas e o Conselho Executivo da ONU Mulheres, o secretário-geral da ONU, António Guterres, anunciou a nomeação da sul-africana para um novo mandato de quatro anos.

Ela foi inicialmente nomeada em julho de 2013 e assumiu o cargo um mês depois.

Antes de ingressar na ONU Mulheres, Phumzile trabalhou com mulheres e meninas em diferentes frentes na sociedade civil, além de atuar como representante pública com foco nos direitos políticos e econômicos, bem como na educação das meninas.

Sua experiência inclui promover a igualdade de gênero para as mulheres nos setores público e privado, tendo atuado na luta contra o apartheid na África do Sul. Como coordenadora mundial da YWCA – uma associação de jovens mulheres cristãs – , trabalhou com mulheres jovens em todo o mundo.

Phumzile foi também a primeira mulher a ocupar o cargo de vice-presidente da África do Sul (2005-2008). Ela também ocupou vários cargos de alto nível no governo sul-africano, bem como no parlamento do país.

Acompanhe o trabalho da ONU Mulheres em www.onumulheres.org.br.


Mais notícias de:

Comente

comentários