Pesquisa do UNICEF busca informações sobre situação de crianças em desastres naturais

Questionário só pode ser respondido pelos coordenadores estaduais e municipais de proteção e defesa civil. Os resultados serão utilizados para elaboração de propostas de redução de risco de desastres.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) , em parceria com o governo federal, realiza até o dia 30 de abril a pesquisa “Desastres e Infância“, que avaliará a situação das crianças e dos adolescentes antes, durante e após as emergências e os desastres naturais.

A agência busca levantar informações sobre ações de redução de riscos de desastres e as condições de atendimento às crianças e aos adolescentes em situações de emergência.

Esse levantamento está sendo feito por meio de uma pesquisa online que deve ser respondida somente pelos coordenadores estaduais e municipais de proteção e defesa civil até o próximo dia 30 de abril. Os resultados serão utilizados para a elaboração de propostas de redução de risco de desastres em parceria com as escolas e outros programas sociais.

Além da pesquisa, o UNICEF promoveu em Eusébio (CE) um programa de capacitação para jovens e adolescentes sobre a metodologia de mapeamento digital de riscos. A iniciativa ocorreu entre os dias 26 e 28 de fevereiro e participaram cerca de 60 adolescentes e jovens, de 12 a 20 anos de idade, além de agentes de saúde e de endemias e técnicos de proteção e defesa civil dos municípios de Eusébio e Fortaleza e do Governo do Ceará.

A oficina “Mapeamento Digital de Riscos Socioambientais Guiado pela Adolescência e Juventude” foi realizada pelo Centro de Promoção da Saúde (Cedaps/Rio de Janeiro). Além da parte teórica, os participantes realizaram exercícios práticos, nos quais identificaram situações de risco ambiental em suas comunidades, com o uso de telefones celulares e câmeras fotográficas acopladas a mecanismos de baixo custo, como pipas e balões.

Para acessar a página da pesquisa “Desastres e Infância”, clique aqui.