Passam de 5 mil as pessoas assassinadas na Ucrânia, afirma escritório de direitos humanos da ONU

“Em apenas nove dias, entre 13 e 21 de janeiro, pelo menos 262 pessoas foram mortas devido às hostilidades. Isso é uma média de pelo menos 29 pessoas mortas por dia”, disse o porta-voz do ACNUDH.

Moradora do subúrbio Artema de Sloviansk, Ucrânia, nos escombros do que costumava ser sua cozinha. Foto: ACNUR/ iva Zimova

Moradora do subúrbio Artema de Sloviansk, Ucrânia, nos escombros do que costumava ser sua cozinha. Foto: ACNUR/ iva Zimova

Mais de 5 mil pessoas já foram mortas desde o início do conflito na Ucrânia, em meados de abril de 2014, afirmou, nesta sexta-feira (23), o escritório das Nações Unidas para os Direitos Humanos da ONU (ACNUDH), lembrando, porém que o número real pode ser “consideravelmente mais elevado”. Desde 13 de janeiro ouve um aumento considerável nas hostilidades, que elevou o número total de mortos no país para, pelo menos, 5.086. O conflito deixou também mais de 10 mil pessoas feridas, entre meados de abril do ano passado e 21 de janeiro de 2015.

“Em apenas nove dias, entre 13 e 21 de janeiro, pelo menos 262 pessoas foram mortas devido às hostilidades. Isso é uma média de pelo menos 29 pessoas mortas por dia. Este tem sido o período mais mortal desde a declaração de um cessar-fogo em 5 de setembro “, disse o porta-voz do ACNUDH, Rupert Colville, em Genebra (Suíça), na sede da entidade.

“Instamos as autoridades ucranianas para que tomem medidas imediatas para corrigir esta situação”, disse Colville.