Parlamentares latino-americanos promovem encontro em Madri para debater fome zero na região

Mais de 60 deputados da Frente Parlamentar contra a Fome da América Latina e do Caribe declararam nesta segunda-feira (29) em Madri que o desenvolvimento sustentável não será alcançado sem um trabalho parlamentar ativo e eficaz rumo à fome zero.

Além de elaborarem leis para garantir o direito à alimentação, os integrantes da frente definiram que o principal foco será potencializar as ações de fiscalização para assegurar que tenham impacto nos territórios mais vulneráveis da região.

O relato é da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO).

Cena do filme “Histórias da Fome no Brasil”, dirigido por Camilo Tavares. Foto: Reprodução

Cena do filme “Histórias da Fome no Brasil”, dirigido por Camilo Tavares. Foto: Reprodução

Mais de 60 deputados da Frente Parlamentar contra a Fome da América Latina e do Caribe declararam nesta segunda-feira (29) durante encontro em Madri que o desenvolvimento sustentável não será alcançado sem um trabalho parlamentar ativo e eficaz para a fome zero.

Além de elaborarem leis para garantir o direito à alimentação, os integrantes da frente definiram que o principal foco será potencializar as ações de fiscalização para assegurar que tenham impacto nos territórios mais vulneráveis da região.

De acordo com Elías del Castillo, presidente do Parlamento Latino-Americano e Caribenho (PARLATINO) e membro da frente, “em cada país da região, mesmo nos mais exitosos, existem territórios retardatários fortemente afetados pela insegurança alimentar”.

As novas prioridades foram apresentadas durante o 9º Fórum da Frente Parlamentar contra a Fome da América Latina e Caribe, realizado como uma atividade prévia da Primeira Cúpula Parlamentar Mundial contra a Fome e a Desnutrição.

Durante o encontro, os deputados elegeram de forma unânime o guatemalteco Jairo Flores como coordenador-geral da Frente. As sub-coordenações regionais ficam a cargo da deputada hondurenha Teresa Calix (coordenadora dos membros da América Central), do deputado dominicano Hamlet Melo (coordenador dos membros do Caribe) e da senadora boliviana Eva Copa (coordenadora dos membros da América do Sul).

“É uma honra e grande responsabilidade ser coordenador para América Latina e Caribe dos membros da Frente Parlamentar contra a Fome”, disse Flores. “Através da Frente, mostramos que é possível contribuir para a erradicação da fome e da desnutrição a partir da elaboração e implementação de políticas públicas de Estado”, acrescentou.

Desde 2009, a Cooperação Espanhola, em aliança com o PARLATINO e a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), apoia a criação e o desenvolvimento de frentes parlamentares contra a Fome.

“A frente é uma referência para o mundo. Para a Espanha, é uma grande satisfação, já que a ação legislativa é uma das maiores estratégicas para alcançar fome zero”, destacou Juan Pablo de Laiglesia, secretário de Estado de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento e para América Ibérica e Caribe (SECIPIC).

“O objetivo ‘fome zero’ da Agenda 2030 é prioridade da Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (AECID) e do governo da Espanha. Por isso, seguiremos apoiando as frentes e aprendendo com elas”, disse Aina Calvo, diretora da AECID.

Neste ano, a Espanha elogiou a frente como modelo de referência e o adaptou para seu próprio Parlamento, mediante confirmação da Aliança Parlamentar Espanhola a favor do Direito à Alimentação.

México reafirma compromisso

Roberta Lajaous, embaixadora do México na Espanha, também demonstrou seu apoio à missão da frente. “Estamos juntos com a Frente Parlamentar contra a Fome e mantemos o compromisso do México, através da Agência Mexicana de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento e do Programa América Central sem Fome, pela Fome Zero”, afirmou.

A Cúpula Parlamentar Mundial contra a Fome e a Desnutrição acontece nesta segunda-feira (29) em Madri, sob organização da frente, da FAO, das Cortes Gerais da Espanha e da Cooperação Espanhola.

A cúpula é uma iniciativa que busca dar continuidade, em um plano global, ao trabalho que vem sendo realizado pela Cooperação Espanhola e pela FAO desde 2006, para aproximar do poder legislativo a luta contra a fome e a desnutrição.

“A experiência latino-americana está abrindo o caminho para um compromisso mais ambicioso: fome zero em todo o mundo”, concluiu Ignacio Trueba, representante da FAO na Espanha.