Parceria entre UNFPA e Sudão do Sul busca reduzir mortalidade materna no país

Fundo de População das Nações Unidas e Governo vão treinar parteiras e melhorar atendimento na saúde. No Sudão do Sul, uma a cada sete grávidas morrem por complicações.

Uma iniciativa conjunta do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e o governo do Sudão do Sul busca reduzir o alto nível de mortalidade materna no país.

Com um sistema de saúde público precário que trabalha com 100 parteiras em todo território nacional, haverá treinamento de novos profissionais e melhora das unidades de atendimento. Uma a cada sete mulheres grávidas morrem por complicações ligadas à gravidez no país.

Até agora, foram convocadas 18 voluntárias do projeto que capacita parteiras voluntariamente para as Nações Unidas. Na semana passada, ocorreu uma oficina organizada pelo UNFPA e pelo Ministério da Saúde para propor soluções de curto e longo prazo.

“Uma forte equipe de obstetrícia pode reduzir as mortes maternas”, afirmou o Chefe do Escritório das Nações Unidas para o Sudão do Sul, Deji Popoola.