Para marcar Dia Internacional dos Deficientes, ONU pede uma sociedade mais inclusiva

Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, destacou importância dos deficientes – que correspondem a 15% da população mundial – para alcançar um desenvolvimento sustentável.

Deficientes trabalham em Gana.Para marcar o Dia Internacional dos Deficientes (03/12), o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon emitiu uma mensagem destacando a participação das pessoas com deficiência como um fator essencial para alcançar o desenvolvimento sustentável e inclusivo em todo o mundo.

Cerca de 15% das pessoas em todo o mundo têm deficiência e mais de dois terços dos deficientes vivem em países em desenvolvimento. Ban observou que as taxas de emprego e de presença nas escolas primárias é menor entre as pessoas com deficiência. “Pessoas com deficiência vivenciam taxas altas de pobreza e privação e têm duas vezes mais chances de não receber tratamentos de saúde”, acrescentou.

Reforçando a fala de Ban, o Presidente da Assembleia Geral, Nassir Abdulaziz Al-Nasser, disse que o desenvolvimento não pode ser inclusivo sem a implementação de políticas e programas que ajudem as pessoas com deficiência. Ele afirmou que somente com a implementação da Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência será possível ter um impacto positivo na vida dos deficientes.

A Alta Comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Navi Pillay, ressaltou que as pessoas com deficiência são muitas vezes privadas de exercerem seus direitos por causa de leis discriminatórias, como a falta de cabines de votação acessíveis ou porque os materiais eleitorais não estão acessíveis em formatos como o Braile.

Como parte das comemorações do Dia, foi organizada uma série de eventos na sede da ONU em Nova York (EUA), incluindo um painel de discussões e a exibição de filmes e documentários sobre pessoas deficientes de todo o mundo.