“Para crescer, a agricultura precisa aprender a preservar” afirma publicação da FAO

Com base nas lições aprendidas após a Revolução Verde na década de 1960, Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) lançou hoje o livro “Preservar e Crescer”, com propostas para aumentar a produção de alimentos no mundo de forma mais sustentável.

Livro Preservar e Crescer

Com base nas lições aprendidas após a Revolução Verde na década de 1960, Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) lançou hoje o livro “Preservar e Crescer”, com propostas para aumentar a produção de alimentos no mundo de forma mais sustentável. “Esses métodos ajudam a adaptar as culturas às mudanças climáticas e, além de aumentar a produção, contribuem para reduzir em 30% a quantidade de água utilizada, podendo reduzir em até 60% os custos de energia”, afirma.

A agência destaca que o paradigma atual de intensa produção não é suficiente para satisfazer os desafios do novo milênio. “Para crescer, a agricultura precisa aprender a preservar”. A nova abordagem tem foco em pequenos agricultores – cerca de 2,5 bilhões de pessoas – nos países em desenvolvimento, regiões onde a produção precisa aumentar em 100% para atender a demanda por alimentos até 2050, quando a população mundial pode chegar a 9,2 bilhões de pessoas.

A publicação também destaca a necessidade de combinar técnicas que preservam a estrutura do solo com a gestão integrada de pragas, minimizando a necessidade de pesticidas.