Papa Francisco e ONU debatem o futuro sustentável da agricultura

Em uma conferência da FAO, em Roma, o Papa instou os Estados-membros a trabalhar para combater o desperdício de alimentos e reduzir a volatilidade dos seus preços.

Papa Francisco com delegados da 39ª Conferência da FAO durante uma audiência especial no Vaticano. Foto: FAO

Papa Francisco com delegados da 39ª Conferência da FAO durante uma audiência especial no Vaticano. Foto: FAO

Dirigindo-se a mais de cem delegados presentes em uma conferência da Organização para Alimentação e Agricultura das Nações Unidas (FAO), em Roma, o Papa Francisco instou nesta quinta-feira (11) os Estados-membros a trabalhar para combater o desperdício de alimentos, reduzindo a volatilidade dos preços dos alimentos, e criar um sentido de solidariedade global para garantir segurança alimentar para todas as pessoas.

“Se todos os Estados-mmbros trabalharem entre si, o consenso para a ação da FAO não demorará em chegar e, além disso, o papel original de FAO será redescoberto”, declarou o Papa durante uma audiência especial no Vaticano, quando citou o logotipo em latim da agência, “fiat panis”, ou “que haja pão”. Ele acrescentou que “a volatilidade dos preços dos alimentos impede os pobres de planejarem o futuro, de serem capazes de contar até mesmo com um nível mínimo de nutrição”.

O pontífice, no entanto, também chamou a atenção para os perigos de influências do mercado e especulações sobre a agricultura, expressando preocupação com as aquisições em larga escala de terras agrícolas por empresas transnacionais e os governos que, segundo ele, “não só priva os agricultores de um bem essencial (mas também) afeta a soberania das nações”.