Palhaços Patati Patatá se unem à ONU para combater a fome no Brasil e no mundo

Em Brasília, o Centro de Excelência contra a Fome da ONU recebeu na sexta-feira (1º) os palhaços Patati Patatá. Com um show para cerca de 30 crianças, a dupla e o organismo das Nações Unidas anunciaram uma parceria para arrecadar recursos para ações de combate à desnutrição no Brasil e no mundo. Atualmente, existem 815 milhões de pessoas passando fome em todo o planeta.

Os novos parceiros do Centro de Excelência, os palhaços Patati e Patatá. Na foto, entre a dupla, Daniel Balaban (à esquerda), diretor do organismo da ONU, e Igor Faria, diretor da Rinaldi Produções. Foto: PMA/Natan Giuliano

Os novos parceiros do Centro de Excelência, os palhaços Patati e Patatá. Na foto, entre a dupla, Daniel Balaban (à esquerda), diretor do organismo da ONU, e Igor Faria, diretor da Rinaldi Produções. Foto: PMA/Natan Giuliano

Em Brasília, o Centro de Excelência contra a Fome da ONU recebeu na sexta-feira (1º) os palhaços Patati Patatá. Com um show para cerca de 30 crianças, a dupla e o organismo das Nações Unidas anunciaram uma parceria para arrecadar recursos para ações de combate à desnutrição no Brasil e no mundo.

O centro é fruto de uma aliança entre o Programa Mundial de Alimentos — a maior agência humanitária da ONU — e o Brasil. A instituição tem como objetivo apoiar países na busca de soluções duradouras para o problema da fome. Uma das principais apostas do centro é o investimento em alimentação escolar, que traz benefícios para a saúde, a educação e a agricultura local.

“Acreditamos que a parceria com o Patati Patatá vai ajudar o Programa Mundial de Alimentos a conscientizar os brasileiros sobre o valor da solidariedade”, disse o diretor do organismo, Daniel Balaban.

“O Centro de Excelência promove justamente a cooperação entre países, para que todo o mundo possa trabalhar junto e superar a fome, que ainda afeta 815 milhões de pessoas”, acrescentou o especialista.

O Patati Patatá leva entretenimento para as crianças brasileiras há mais de 30 anos. A marca é responsável por animações, músicas, shows, circos e um programa de televisão. O desejo compartilhado de contribuir para a construção de um mundo mais justo e igualitário, em que todos os meninos e meninas tenham acesso à alimentação adequada e à educação de qualidade, aproximou o Centro de Excelência e da dupla de palhaços.

“O Patati Patatá oferece conteúdo não apenas para crianças, mas para famílias, e a criança é a porta de entrada para sensibilizar a família toda sobre solidariedade e direitos das crianças”, afirmou Igor Faria, diretor da Rinaldi Produções, a empresa responsável pelo Patati Patatá.

No escritório do organismo da ONU, os artistas fizeram uma apresentação para os filhos e familiares dos funcionários do Centro. Também entre o público, estavam 13 crianças do Projeto Campeão, que oferece atividades esportivas para jovens de São Sebastião, no Distrito Federal.

“Esta foi uma oportunidade única para essas crianças, que foram escolhidas a dedo por seu desempenho no projeto e na escola e, é claro, por serem fãs do Patati Patatá”, contou Ari da Silva, motorista do Centro de Excelência e colaborador do Projeto Campeão.