Países asiáticos precisam melhorar acesso e eficiência das fontes de energia sustentável

De acordo com Diretor-Geral da UNIDO, Ásia precisa melhorar o acesso e a eficiência das fontes de energia renováveis para atingir a meta de energia sustentável para todos em 2030.

O desenvolvimento econômico dos países asiáticos traz novas responsabilidades ambientais. Para o Diretor-Geral da Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO), Kandeh K. Yumkella, a Ásia precisa melhorar o acesso e a eficiência das fontes de energia renováveis para atingir a meta de energia sustentável para todos em 2030.

“Com o rápido crescimento, países asiáticos têm a oportunidade de abdicar das formas convencionais de energia e mover diretamente a alternativas de energias mais limpas que irão reforçar o desenvolvimento econômico e social”, defendeu Yumkella.

Ele ainda pediu na quarta-feira (1/2), durante a 12ª Cúpula de Desenvolvimento Sustentável de Deli, na Índia, que os países asiáticos se comprometam com a Iniciativa “Energia Sustentável para Todos”.

“Acredito mais do que nunca que o mundo precisa garantir que os benefícios da energia moderna estejam disponíveis para todos e que a energia seja disponibilizada de forma mais limpa e eficiente possível. Essa é principalmente uma questão de igualdade, mas também de importante prática urgente”, completou.