Dia dos Direitos Humanos 2010

O Dia dos Direitos Humanos de 2010, comemorado hoje, 10 de dezembro, é dedicado aos defensores dos direitos humanos que trabalham pelo fim da discriminação. Os defensores dos direitos humanos se manifestam contra abusos e violações, incluindo a discriminação, a exclusão, a opressão e a violência. “O título de defensor dos direitos humanos pode ser conquistado por qualquer um de nós. Não é um papel que exija uma qualificação profissional. O que requer é consideração pelos outros seres humanos”, afirma Navi Pillay, Alta-Comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos.

“Formas contemporâneas de escravidão no Brasil constituem crimes que devem ser punidos”, diz relatora

“O governo brasileiro implementou políticas exemplares de combate às formas contemporâneas de escravidão no país. Contudo, há proprietários de terra, empresas e intermediários, como os ‘gatos’, que encontraram formas de evitar processos criminais aproveitando brechas na legislação que atrasam a justiça e fomentam a impunidade”, disse a Relatora Especial da ONU para Formas Contemporâneas de Escravidão,Gulnara Shahinian, ao final de sua visita ao Brasil.

“O diálogo é o caminho” – Artigo de Irina Bokova, Diretora-Geral da UNESCO

“A humanidade está em uma encruzilhada histórica. Por um lado contabiliza os resultados positivos da globalização, que revolucionou o intercâmbio entre povos, nações e culturas e, em alguns países, ajudou milhões de pessoas a sair da condição de pobreza. Países emergentes como o Brasil conseguiram, durante a última crise mundial, manter crescimento econômico positivo e melhoria na distribuição de renda […]”. Leia o artigo de Irina Bokova, Diretora-Geral da UNESCO.

III Fórum Internacional de Comunicação e Sustentabilidade se aproxima

Nesta terceira edição, o Fórum Internacional de Comunicação e Sustentabilidade, que tem entrada franca, irá promover, mais uma vez, o diálogo e a interação de temas relacionados ao entendimento da sustentabilidade. Estarão presentes nos dias 19 e 20 de maio, no Vivo Rio, no Rio de Janeiro, personalidades de diversas nacionalidades, das mais variadas áreas do conhecimento, para discutir a cultura da paz, o respeito social, ambiental, econômico e social.

Ações afirmativas e avanços sociais

O Brasil vem se destacando pelos avanços na implementação das recomendações da III Conferência Mundial Contra o Racismo, Discriminação Racial, Xenofobia e Intolerância (2001). As iniciativas na política educacional, como reserva de vagas para afro-descendentes e indígenas em universidades públicas ou privadas, se alinham à agenda positiva brasileira de redução das desigualdades e ampliação das oportunidades educacionais para membros de grupos historicamente discriminados e marginalizados (…) Leia artigo de Marie-Pierre Poirier.