Dia Internacional Contra Homofobia é lembrado na ONU

No dia 17 de maio de 1990, a Assembleia Mundial da Saúde aprovou a décima edição da Classificação Internacional de Doenças (OMS), estabelecendo que a orientação sexual (heterossexual, bissexual ou homossexual) não seria mais considerada um desvio comportamental. Desde então, o dia 17 de maio é utilizado para marcar o Dia Internacional Contra a Homofobia. Acabar com essas leis punitivas e com a discriminação é umas das 10 prioridades do UNAIDS.

III Fórum Internacional de Comunicação e Sustentabilidade se aproxima

Nesta terceira edição, o Fórum Internacional de Comunicação e Sustentabilidade, que tem entrada franca, irá promover, mais uma vez, o diálogo e a interação de temas relacionados ao entendimento da sustentabilidade. Estarão presentes nos dias 19 e 20 de maio, no Vivo Rio, no Rio de Janeiro, personalidades de diversas nacionalidades, das mais variadas áreas do conhecimento, para discutir a cultura da paz, o respeito social, ambiental, econômico e social.

Relatoria do Direito Humano à Educação investiga casos de intolerância religiosa no Rio de Janeiro

Relatoria do Direito Humano à Educação realizou, entre os dias 04 e 06 de maio, uma missão de investigação sobre casos de intolerância religiosa em escolas do Rio de Janeiro. A viagem integra a missão nacional “Educação e Racismo no Brasil”, a ser realizada em 2010 em vários estados. UNESCO e Programa de Voluntários das Nações Unidas estão entre as organizações que dão apoio à iniciativa.

PUC-SP debate o direito ao acesso à informação nas comemorações do Dia Mundial de Liberdade de Imprensa

No marco das Comemorações do Dia Mundial de Liberdade de Imprensa, celebrado em todo mundo no dia 3 de maio – com destaque, em 2010, para o direito ao acesso à informação –, a PUC-SP, o escritório da UNESCO no Brasil, a ONG artigo 19, a Transparência Brasil e a Transparência Hack Day promovem, no próximo dia 7, às 20h, evento para discutir a relevância da liberdade de informação para a transparência governamental, a participação pública e o exercício da liberdade de expressão, especialmente a liberdade de imprensa.

Ações afirmativas e avanços sociais

O Brasil vem se destacando pelos avanços na implementação das recomendações da III Conferência Mundial Contra o Racismo, Discriminação Racial, Xenofobia e Intolerância (2001). As iniciativas na política educacional, como reserva de vagas para afro-descendentes e indígenas em universidades públicas ou privadas, se alinham à agenda positiva brasileira de redução das desigualdades e ampliação das oportunidades educacionais para membros de grupos historicamente discriminados e marginalizados (…) Leia artigo de Marie-Pierre Poirier.