Pacto Global identifica iniciativas de empresas brasileiras para demandas da COVID-19

Pelo menos 70 empresas brasileiras do Pacto Global já deram informações sobre as iniciativas adotadas em relação ao novo coronavírus, a maior parte delas em atendimento à saúde de seus trabalhadores. O Pacto Global – iniciativa da ONU que reúne mais de 13 mil organizações em todo o mundo  – está coletando dados num questionário online e identificou desde trabalho remoto e atendimento psicológico a funcionários até produção e doação de álcool em gel para hospitais públicos de cidades mais atingidas.

Profissional em trabalho remoto é uma das medidas relatadas pelas empresas do Pacto Global para conter o coronavírus. Foto: Pixabay

Profissional em trabalho remoto é uma das medidas relatadas pelas empresas do Pacto Global para conter o coronavírus. Foto: Pixabay

Pelo menos 70 empresas brasileiras do Pacto Global já deram informações sobre as iniciativas adotadas em relação ao novo coronavírus, a maior parte delas em atendimento à saúde de seus trabalhadores. O Pacto Global – iniciativa da ONU que reúne mais de 13 mil organizações em todo o mundo  – está coletando dados num questionário online e identificou desde trabalho remoto e atendimento psicológico a funcionários até produção e doação de álcool em gel para hospitais públicos de cidades mais atingidas.

A maior parte das empresas  (77%) implementou algum tipo de trabalho remoto. Sempre que possível, os trabalhadores estão exercendo as atividades de suas casas e quando isto não é possível para todos, é priorizado para indivíduos mais vulneráveis.

Algumas empresas implementaram redes de abastecimento para providenciar itens básicos a pessoas que estão em quarentena e 90% dos que responderam ao questionário até o dia 18 de março informaram terem criado canais de informação confiáveis para seus trabalhadores, incluindo atendimento telefônico e boletins.

Serviços de saúde específicos foram contratados por algumas empresas ou foi negociado com prestadores de serviço em saúde termos de atendimento médico para pessoas que possam ser afetadas pela doença CODIV-19.

Além disso, algumas empresas estão dando apoio psicológico aos trabalhadores e suas famílias para lidar com a quarentena e a atual situação de stress coletivo.

O Pacto Global também identificou uma iniciativa externa com a AMBEV, que decidiu usar uma de suas fábricas para produzir álcool gel, que será doado para hospitais públicos de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, as três cidades com maior número de casos da COVID-19 até agora. A expectativa é fornecer 500 mil garrafas e os custos de distribuição serão cobertos pela AMBEV.

Responderam à pesquisa empresas dos setores de energia, moda e beleza, saúde, indústria química, serviços jurídicos, terceiro setor, infraestrutura, alimentação, serviços financeiros, educação, agronegócio e consultorias.

O Pacto Global preparou um guia de orientação para lideranças, com sugestões e recomendações em como as empresas podem lidar internamente com a crise e como apoiar a resposta local a pandemia do novo coronavírus. Também criou um site, que reúne recomendações e iniciativas. Saiba mais aqui.

O Pacto Global é uma iniciativa com o objetivo de mobilizar a comunidade empresarial para adotar, em suas práticas de negócios, valores fundamentais e internacionalmente aceitos nas áreas de direitos humanos, relações de trabalho, meio ambiente e combate à corrupção refletidos em 10 princípios.

Essa iniciativa conta com a participação de agências das Nações Unidas, empresas, sindicatos, organizações não governamentais e demais parceiros necessários para a construção de um mercado global mais inclusivo e igualitário. Hoje já são mais de 5.200 organizações signatárias articuladas por 150 redes por todo o mundo.