Osmar Terra defende ‘papel transformador do esporte’ em reunião com ONGs

O ministro da Cidadania, Osmar Terra, reuniu-se nesta semana (15), em São Paulo (SP), com representantes da Rede Esporte pela Mudança Social (REMS), uma iniciativa que reúne 116 organizações da sociedade civil e tem a parceria do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). O chefe da pasta defendeu a promoção do esporte para alcançar avanços sociais no Brasil.

Encontro de representantes da REMS com o ministro da Cidadania, Osmar Terra. Foto: Tatiana Boudakian

Encontro de representantes da REMS com o ministro da Cidadania, Osmar Terra. Foto: Tatiana Boudakian

O ministro da Cidadania, Osmar Terra, reuniu-se nesta semana (15), em São Paulo (SP), com representantes da Rede Esporte pela Mudança Social (REMS), uma iniciativa que reúne 116 organizações da sociedade civil e tem a parceria do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). O chefe da pasta defendeu a promoção do esporte para alcançar avanços sociais no Brasil.

“Nós queremos que as pessoas pratiquem esportes. Tenho convicção do papel transformador do esporte, e vamos fazer todo o esforço possível para que, de maneira integrada, possamos promover avanços sociais importantes, incentivando o surgimento de novos talentos, mas sem descuidar dos nossos atletas de alto rendimento”, afirmou Terra.

Na pauta da reunião, estava o andamento dos projetos submetidos à análise do governo no contexto da Lei de Incentivo ao Esporte (LIE). A legislação libera recursos arrecadados junto a empresas e indivíduos para instituições que promovem a prática esportiva. Representantes da REMS e do Ministério da Cidadania discutiram a criação de um fundo que armazene o saldo não utilizado e devolvido por projetos incentivados. Também foram debatidas a aprovação de um Plano Nacional do Desporto e a criação da Rede Nacional de Formação Ampliada.

Osmar Terra enfatizou que está disposto a realizar novos diálogos, para seguir trabalhando em conjunto com a REMS.

O secretário especial do Esporte, Marco Aurélio Vieira, elogiou a importância do diálogo com as autoridades promovido pela Rede Esporte pela Mudança Social. “O encontro foi fundamental porque estreitou os laços e demonstrou o esforço do governo federal em fortalecer de maneira integrada o esporte no Brasil.”

A REMS foi fundada em 2007 por um grupo de organizações da sociedade civil, em parceria com a Nike e o PNUD. As instituições integrantes utilizam o esporte como motor do desenvolvimento humano. A rede é formada por mais de 10 mil funcionários e voluntários, que levam o esporte e a atividade física para mais de 400 mil pessoas por ano em 20 estados.