OPAS/OMS: Mais Médicos amplia acesso à saúde básica ao estado do Amapá

Em Amapá, 93% dos médicos são cubanos vindos do Mais Médicos. Programa tem objetivo de suprir a necessidade de acesso a atendimento médico no interior e grandes cidades brasileiras.

O Mais Médicos é iniciativa do governo federal para expandir o acesso da população brasileira à saúde. Foto: OPAS

O Mais Médicos é iniciativa do governo federal para expandir o acesso da população brasileira à saúde. Foto: OPAS

Macapá, maior cidade e capital do estado do Amapá, recebeu 50 médicos cubanos do Programa Mais Médicos. Cerca de 93% dos profissionais da área de saúde em Amapá são cubanos oriundos da cooperação com a OPAS/OMS, sendo ao todo 118.

O programa tem como meta a universalização da assistência médica primária. Por isso, o Programa Mais Médicos vem promovendo ações para aumentar o número de profissionais com essa especialidade no Brasil. No dia 19 de agosto, o ministro da Saúde, Arthur Chioro, anunciou o Plano Nacional de Formação de Preceptores e tem o objetivo de aumentar o número de profissionais especialistas em Medicina Geral de Família e Comunidade (MGFC). A expectativa é formar mais 10 mil especialistas até 2018, chegando a 14,2 mil profissionais.

A meta é que haja uma vaga de residência para cada médico formado, instruindo assim mais especialistas em MGFC. A área passaria a fazer parte da relação de especialidades de acesso direto e também das que não são de acesso direto. No caso de um estudante que queira se especializar em ortopedia, por exemplo, precisará fazer dois anos de residência em MGFC. Assim, o trabalho de acompanhamento e prevenção de doenças fica mais fácil e viável.

O Mais Médicos é um Programa de saúde lançado em 08 de julho de 2013 pelo Governo Federal. Seu objetivo é ampliar o acesso da população brasileira à atenção básica de saúde nos municípios do interior e nas periferias das grandes cidades. A OPAS/OMS no Brasil vai realizar uma série de reportagens sobre o Programa de Cooperação Técnica Mais Médicos. Os vídeos acompanham o trabalho, a percepção dos pacientes e resultados alcançados.