OPAS/OMS e Ministério da Saúde confirmam fim de surto de sarampo no Ceará

Epidemia, que contabilizou 4.094 casos, chega ao fim no estado depois de medidas implementadas pela prefeitura, municípios, Ministério da Saúde e OPAS/OMS.

Campanha de conscientização e vacinação foram importantes medidas para acabar com a epidemia de sarampo no Ceará. Foto: OMS

Campanha de conscientização e vacinação foram importantes medidas para acabar com a epidemia de sarampo no Ceará. Foto: OMS

Foi assinada na última quinta-feira (24) nota informativa sobre fim de surto de sarampo no Estado do Ceará. A epidemia somou 4.094 casos entre 25 de dezembro de 2013 e 12 de setembro de 2015, sendo descartados 78% (3.138) dos casos e confirmados 22% (916).

Entre as principais medidas adotadas para acabar com o surto estão o reforço de vacinação em Fortaleza e municípios da região metropolitana, com foco na faixa de 5 a 29 anos e em pessoas vulneráveis e a campanha contra a doença nos municípios do Ceará. Foram distribuídas 5,1 milhões de doses de vacina de sarampo (dupla viral, tríplice viral e tetra viral), além de implementada uma vigilância comunitária em municípios ou distritos de risco da região.

A Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS) disponibilizou 1,2 milhão de reais para o estado e contribuiu com a participação de 135 vacinadores, que trabalharam junto às equipes estaduais e municipais.

A nota foi assinada pelo Ministro da Saúde, Arthur Chioro; pelo Representante Adjunto da OPAS/OMS no Brasil, Luis Felipe Codina; pelo Governador do Estado do Ceará, Camilo Santana; pelo Secretario de Vigilância em Saúde, Antônio Carlos Nardi; e pelo Secretario Estadual do Ceará, Henrique Jorge de Sousa.