OPAS subsidiará iniciativas para fortalecer sistemas de informação para a saúde

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

A Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) fornecerá subsídios para propostas de implementação que fortaleçam Sistemas de Informação para a Saúde (IS4H, sigla em inglês) nas Américas. As iniciativas devem ter foco na consolidação de programas, estratégias ou políticas de saúde já existentes. O prazo da convocatória é 15 de novembro.

A OPAS fornecerá subsídios para propostas de implementação que fortaleçam Sistemas de Informação para a Saúde (IS4H, sigla em inglês) nas Américas.. Foto: EBC

A OPAS fornecerá subsídios para propostas de implementação que fortaleçam Sistemas de Informação para a Saúde (IS4H, sigla em inglês) nas Américas.. Foto: EBC

A Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) fornecerá subsídios para propostas de implementação que fortaleçam Sistemas de Informação para a Saúde (IS4H, sigla em inglês) nas Américas. As iniciativas devem ter foco na consolidação de programas, estratégias ou políticas de saúde já existentes.

A convocatória permanecerá aberta até 15 de novembro. O formulário de participação está disponível para download no site https://www.paho.org/ish/spanish.php, onde também estão descritas as regras e as instruções para a inscrição. Ao preencher o documento de solicitação, é preciso convertê-lo em formato PDF e enviá-lo pelo site.

A OPAS ofertará subsídios de 35 mil dólares a 40 mil dólares. Os recursos financeiros serão alocados como “capital gerador” para os projetos de execução no país. A estratégia de geração de capital no âmbito da IS4H tem como objetivo servir de investimento inicial para patrocinar um projeto até que ele seja totalmente implementado, com sua própria dinâmica e modelo sustentável.

A proposta deve vir de instituições públicas em nível nacional ou subnacional de países da Região das Américas, bem como de universidades públicas. A solicitação de participação deve vir acompanhada de uma carta oficial de apoio emitida pela Secretaria de Governo de Saúde do país em prol ao projeto. Além disso, as solicitações devem ter um diretor de projeto e podem ter, também, um co-solicitante como diretor adjunto.


Mais notícias de:

Comente

comentários