OPAS destaca importância de se manter queda de casos de malária no Brasil

Em um ano, o Brasil conseguiu reduzir em 23,8% o número de casos de malária, passando 193.837 em 2018 para 156.629 em 2019. Neste ano, o país vem mantendo a redução, com uma queda, de janeiro a fevereiro, de 21,3% em relação ao mesmo período de 2019 – saindo de 24.115 para 19.878.

Por isso, no Dia Mundial de Luta Contra a Malária (25 de abril), a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) reforça a importância de o Brasil continuar os esforços de combate à doença, de forma sustentável.

Além disso, o organismo internacional destaca a necessidade de proteger os trabalhadores de saúde durante a pandemia de COVID-19, para que sejam mantidos os progressos já atingidos na luta global contra a malária.

São Gabriel da Cachoeira é um município localizado no estado do Amazonas e relatou a segunda maior incidência de casos de malária no país em 2018. Foto: OPAS/OMS.

São Gabriel da Cachoeira é um município localizado no estado do Amazonas e relatou a segunda maior incidência de casos de malária no país em 2018. Foto: OPAS/OMS.

Em um ano, o Brasil conseguiu reduzir em 23,8% o número de casos de malária, passando 193.837 em 2018 para 156.629 em 2019. Neste ano, o país vem mantendo a redução, com uma queda, de janeiro a fevereiro, de 21,3% em relação ao mesmo período de 2019 – saindo de 24.115 para 19.878.

Por isso, no Dia Mundial de Luta Contra a Malária (25 de abril), a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) reforça a importância de o Brasil continuar os esforços de combate à doença, de forma sustentável.

Além disso, o organismo internacional destaca a necessidade de proteger os trabalhadores de saúde durante a pandemia de COVID-19, para que sejam mantidos os progressos já atingidos na luta global contra a malária.

É muito importante também que os serviços de saúde garantam o diagnóstico e tratamento adequados dos pacientes, bem como as principais medidas de prevenção da malária – como uso de mosquiteiros impregnados com inseticidas de longa duração (MILDs) e a Borrifação Residual Intradomiciliar (BRI), estratégias importantes para reduzir a tensão nos sistemas de saúde.

A malária é uma doença endêmica que, a cada ano, afeta cerca de 230 milhões de pessoas e mata aproximadamente 430 mil no mundo. A carga e os óbitos podem ser reduzidos através da liderança e ação coletiva dos países e territórios. Entre 2000 e 2014, o número de mortes relacionadas à malária caiu 40% no mundo, de cerca de 743 mil para 446 mil. Entretanto, nos últimos anos, o progresso nessas reduções parou.

De acordo com o Relatório Mundial da Malária 2019, da Organização Mundial da Saúde (OMS), não houve ganhos globais na diminuição de novas infecções por malária de 2014 a 2018 e praticamente não houve redução nos óbitos por malária em 2018 quando comparado ao ano anterior.

Uma das iniciativas da OMS para melhorar esse cenário foi a união neste ano com a Parceria RBM para Eliminar a Malária, promovendo a campanha “Zero malária começa comigo”. O objetivo é manter as ações em uma agenda política, com mobilização de recursos adicionais e empoderamento das comunidades para a prevenção e cuidados contra a doença.

Nas Américas, em 2018 o Paraguai recebeu o certificado de país livre da malária. Em 2019, foi a vez da Argentina e, neste ano, El Salvador completa três anos sem transmissão local da doença, indo na direção da certificação. Belize está no caminho para receber a certificação em 2022.

COVID-19 e malária

À medida que a COVID-19 se espalha rapidamente pelo mundo, há uma necessidade urgente de combater agressivamente o novo coronavírus, garantindo que outras doenças fatais, como a malária, não sejam negligenciadas.

A OPAS e a OMS instam os países a garantir a continuidade dos serviços de malária no contexto da pandemia, desde que sejam seguidas as melhores práticas para proteger os trabalhadores e as comunidades de saúde.

Mais informações
OPAS ressalta importância de sustentar esforços contra malária durante a pandemia de COVID-19

Conheça as localidades brasileiras reconhecidas nos últimos 10 anos pelo prêmio da OPAS ‘Campeões contra a Malária nas Américas’

Orientações técnicas sobre COVID-19 para profissionais de saúde

Outros links sobre COVID-19 e malária para gestores e profissionais de saúde (atualmente disponíveis apenas em inglês e espanhol)

>>Inglês
Measures to ensure the continuity of the response to malaria in the Americas during the COVID-19 pandemic

Malaria and the COVID-19 pandemic

>>Espanhol
Medidas para asegurar la continuidad de la respuesta a la malaria en las Américas durante la pandemia de COVID-19

El paludismo y la pandemia de COVID-19El paludismo y la pandemia de COVID-19