ONU tenta conseguir mais helicópteros para ajudar o Paquistão

Cerca de 800 mil pessoas afetadas pelas enchentes em Paquistão só podem ser alcançadas por helicópteros. Por isso a ONU está solicitando 40 helicópteros adicionais para enviar ajuda humanitária àqueles que estão abandonados em áreas inacessíveis por terra.

ONU tenta conseguir mais helicópteros para ajudar o Paquistão. Foto: ONUCerca de 800 mil pessoas afetadas pelas enchentes em Paquistão só podem ser alcançadas por helicópteros. Por isso a ONU está solicitando 40 helicópteros adicionais para enviar ajuda humanitária àqueles que estão abandonados em áreas inacessíveis por terra.

“Estas enchentes colocam desafios logísticos sem precedentes, o que requer um esforço extraordinário por parte da comunidade internacional”, disse o Subsecretário-Geral para Assuntos Humanitários e Coordenador de Emergências da ONU, John Holmes.

“Em áreas sem comunicação no norte do país, os mercados estão escassos de suprimentos vitais e os preços estão aumentando”, disse o Porta-voz do Programa Mundial de Alimentos da ONU (PMA), Marcus Prior. “As pessoas necessitam de alimentos básicos para sobreviver e não há nenhuma outra forma de chegar até estas vítimas, além do helicóptero”.

A Autoridade Nacional para a Gestão de Desastres de Paquistão designou 12 helicópteros para as operações do PMA. Nesta segunda-feira (23), foram incorporadas três novas aeronaves, que fazem parte do Serviço Humanitário Aéreo da ONU (UNHAS) no Paquistão.

Estima-se que as enchentes tenham afetado mais de 17 milhões de pessoas, das quais oito milhões precisam de ajuda humanitária. Os esforços para distribuir alimentos estão em curso. O PMA já ajudou 1,75 milhão de pessoas. A meta é alimentar 150 mil pessoas todos os dias.