ONU se antecipa às chuvas no Sudão do Sul e acelera entrega de suprimentos para 230 mil refugiados

Agência da ONU para refugiados (ACNUR) fornece itens como lonas de plástico, cobertores e enlatados. Período de chuvas deixa as estradas que dão acesso ao país intransitáveis.

Agência da ONU para refugiados (ACNUR) fornece itens como lonas de plástico, cobertores e enlatados. Período de chuvas deixa as estradas que dão acesso ao país intransitáveis.

Refugiados recebendo alimentos no estado do Alto Nilo, no Sudão do Sul. Foto: PMA/Ahnna Gudmunds

Refugiados recebendo alimentos no estado do Alto Nilo, no Sudão do Sul. Foto: PMA/Ahnna Gudmunds

A agência da ONU para refugiados (ACNUR) informou que a entrega de suprimentos para mais de 230 mil pessoas dos estados de Unity e Alto Nilo, no norte do Sudão do Sul, está quase completa. Toda a ajuda deve ser concluída até o início do período de chuvas na região, quando o acesso ao país fica muito prejudicado.

De acordo com o porta-voz do ACNUR, Dan McNorton, a agência já mobilizou vários caminhões carregados com suprimentos necessários para auxiliar 110 mil pessoas.

“Uma vez que as entregas finais forem feitas, o Estado de Unity vai receber 52.052 lonas de plástico, 58.308 cobertores, 56.926 colchões e 2.404 tendas familiares”, disse McNorton na sexta-feira (31).

Os últimos caminhões levando esses itens – além de mosquiteiros, enlatados, sabão e utensílios de cozinha – deixaram Juba na quinta-feira (30). Desde o início da operação em meados de abril, 144 caminhões já entregaram mantimentos para o ACNUR no norte no país.

No estado do Alto Nilo, onde cerca de 117 mil pessoas vivem em campos de refugiados, a agência da ONU está preparando mantimentos para 120 mil pessoas.

“Os suprimentos no Estado do Alto Nilo incluem 62.429 lonas de plástico, 95.306 cobertores, 85.617 colchões e 5.143 tendas familiares, além de outros itens”, completou McNorton.

O Sudão do Sul se tornou independente do Sudão em julho de 2011 após um referendo realizado como parte do Acordo de Paz Global de 2005, que acabou com décadas de guerra civil.