ONU repudia incêndio intencional de mesquita na Cisjordânia

O Escritório do Coordenador Especial das Nações Unidas para o Processo de Paz no Oriente Médio (UNSCO) expressou sua indignação após o incêndio intencional de uma mesquita na Cisjordânia. De acordo com relatos da mídia, o incidente ocorreu na manhã desta segunda-feira (4) na aldeia de Beit Fajjar, perto de Belém. O ataque é completamente inaceitável, disse o Coordenador Especial da UNSCO, Robert Serry, extremamente preocupado com a profanação da mesquita

ONU repudia incêndio intencional de mesquita na Cisjordânia. Foto ONUO Escritório do Coordenador Especial das Nações Unidas para o Processo de Paz no Oriente Médio (UNSCO) expressou sua indignação após o incêndio intencional de uma mesquita na Cisjordânia. De acordo com relatos da mídia, o incidente ocorreu na manhã desta segunda-feira (4) na aldeia de Beit Fajjar, perto de Belém. O ataque é completamente inaceitável, disse o Coordenador Especial da UNSCO, Robert Serry, extremamente preocupado com a profanação da mesquita.

O ataque se soma a uma série de investidas recentes contra mesquitas, assim como contra civis palestinos e suas propriedades, disse o Porta-Voz do Secretário-Geral, Martin Nesirky. A UNSCO lembrou ao governo israelense que os extremistas responsáveis por tais ataques devem ser levados à justiça.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu aos líderes israelenses e palestinos que continuem seus esforços para encontrar uma maneira de avançar em suas negociações diretas para resolver o longo conflito no Oriente Médio, reiterando sua crença de que as negociações são a única maneira para que israelenses e palestinos possam resolver todas suas questões e realizar suas aspirações. O Secretário-Geral também renovou sua esperança de que o governo israelense amplie sua política de restrição de assentamentos e ressaltou a necessidade de criar um ambiente propício para que as negociações sejam bem sucedidas.