ONU reitera pedido de acesso irrestrito ao campo de refugiados de Yarmouk, na Síria

Áreas que abrigam pessoas que fugiram do campo de Yarmouk recebem missões da UNRWA, que planeja estender sua ação diretamente ao acampamento sitiado.

UNRWA distribui kits de assistência para deslocados que conseguiram abandonar Yarmouk e que se encontram agora em Yalda, Síria. Foto: UNRWA

UNRWA distribui kits de assistência para deslocados que conseguiram abandonar Yarmouk e que se encontram agora em Yalda, Síria. Foto: UNRWA

Enquanto incrementa assistência aos refugiados palestinos e civis sírios que fugiram de Yarmouk, no limite sul de Damasco, a agência das Nações Unidas encarregada de auxiliar palestinos em toda a região disse nesta quinta-feira (16) que ainda está buscando o acesso irrestrito ao campo de refugiados sitiado, onde milhares de pessoas continuam presas pela luta entre grupos armados.

A Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina (UNRWA) disse que executou sua quarta missão a Yalda, uma área ao leste do campo que abriga pessoas que conseguiram abandonar Yarmouk. As atividades humanitárias também continuam em Tadamoun, localizada na região nordeste do campo.

Em sua última atualização, a UNRWA está fornecendo assistência humanitária a mil famílias afetadas pela crise. A agência atua com um posto de saúde móvel em Yalda e planeja se estabelecer também em áreas adjacentes, como Babila e Beit.

“Essa distribuição continuou em Yalda e a expansão planejada para outras áreas representa uma demonstração consistente do compromisso da UNRWA em prestar assistência essencial a todos os civis afetados pelos confrontos armados intensivos que recentemente afetam Yarmouk”, declarou a agência em um comunicado à imprensa.