ONU recebe inscrições para avaliação de produtos de saúde sexual e reprodutiva

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

Até 15 de novembro, o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) receberá inscrições de empresas brasileiras da área de saúde sexual e reprodutiva que desejem ter seus produtos avaliados pela Organização Mundial da Saúde (OMS). A chamada é para fornecedores de contraceptivos hormonais injetáveis. Avaliação é uma das etapas do processo que aprova quais companhias podem vender produtos para programa de abastecimento da ONU.

Fábrica da Natex, produtora de preservativos à base de látex natural, receberá visita de equipe do UNFPA. Foto: SECOM

Fábrica da Natex, produtora de preservativos à base de látex natural, receberá visita de equipe do UNFPA. Foto: SECOM

Até 15 de novembro, o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) receberá inscrições de empresas da área de saúde sexual e reprodutiva que desejem ter seus produtos avaliados pela ONU. A chamada é para fornecedores de contraceptivos hormonais injetáveis (acetato de medroxiprogesterona + cipronato de estradiol, injeção 25 mg + 5 mg). Avaliação é uma das etapas de processo de pré-qualificação.

Companhias brasileiras devem manifestar interesse por meio de um dossiê e enviar o documento pelo site https://www.ungm.org/Public/Notice/62601.

O UNFPA apoiará o Painel de Revisão de Especialistas, da Organização Mundial da Saúde, na avaliação dos produtos indicados pelos fabricantes. Inscrições são voltadas para empresas que ainda não obtiveram uma pré-qualificação da OMS ou não foram autorizadas por instituições reguladoras. O processo incluirá uma análise de risco de qualidade, associada ao uso dos insumos.

Ao final, o Painel da OMS emitirá pareceres para orientar as políticas de compras do Programa Global de Insumos em Saúde Sexual e Reprodutiva.

O UNFPA, em parceria com Ministério da Saúde e a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), tem realizado uma série de ações para incentivar a inserção da indústria farmacêutica brasileira no catálogo do Programa. Desde o início de 2017, estão sendo realizados workshops, visitas a fábricas, além de consultorias de pré-qualificação para orientar os fornecedores sobre as etapas da pré-qualificação.

Para a representação do Fundo de População no Brasil, a aprovação é estrategicamente importante: atualmente, a América Latina e o Caribe são um dos maiores clientes do Programa de Insumos em Saúde Sexual e Reprodutiva. Todavia, dos 214 fornecedores desses produtos, já qualificados pela OMS, apenas quatro estão na região.


Mais notícias de:

Comente

comentários