ONU promove debate sobre juventude e políticas de drogas em Brasília

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

A ONU Brasil, em parceria com o programa Câmara Ligada da Câmara dos Deputados, promove na segunda-feira (14) em Brasília (DF) debates em comemoração ao Dia Mundial da Juventude, celebrado em 12 de agosto. As discussões, que ocorrerão na Casa da ONU e serão transmitidas ao vivo pela Internet, terão como temas a juventude e as políticas de drogas no país.

A ONU Brasil, em parceria com um programa da Câmara dos Deputados, promove na segunda-feira (14) em Brasília (DF) debates em comemoração ao Dia Mundial da Juventude, celebrado em 12 de agosto. As discussões, que ocorrerão na Casa da ONU e serão transmitidas ao vivo pela Internet, terão como temas a juventude e as políticas de drogas no país.

A iniciativa é realizada pela ONU por meio de seu Grupo Assessor Interagencial sobre Juventude, coordenado pelo Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA). A ação conta com a parceria do programa Câmara Ligada, da Câmara dos Deputados.

Neste ano, o tema do Dia Mundial da Juventude é “Juventude construindo a paz”. Desde 2015, as Nações Unidas possuem uma resolução do Conselho de Segurança que inclui a juventude como elemento essencial para processos de construção da paz e de resolução de conflitos.

O tema da política de drogas foi escolhido no Brasil pela representatividade que possui entre jovens. O tráfico de drogas é hoje a principal causa de encarceramento no Brasil. Das mais de 622 mil pessoas no sistema prisional brasileiro, 28% estão presas por tráfico de drogas. Destes detentos, 55% têm entre 18 e 29 anos e 61% são pessoas negras.

O debate será aberto ao público convidado. Também será possível a participação de internautas durante a transmissão, por meio do envio de perguntas nas páginas do Facebook do UNFPA e da ONU Brasil. Também será possível a participação da imprensa no local, mediante cadastramento prévio (devido ao espaço, as vagas são limitadas).

Dados sobre juventude

Hoje, existem no mundo cerca de 2 bilhões de pessoas com idade entre 10 e 24 anos. De cada dez jovens, nove vivem em países em desenvolvimento. Nunca antes a população mundial foi formada por tantas pessoas jovens.

No Brasil, são mais de 50 milhões de jovens. Todos os anos, cerca de 30 mil jovens são assassinados no país. A maioria das vítimas é de homens negros — um assassinato a cada 24 minutos.

Sobre o Grupo Assessor Interagencial sobre Juventude

O Grupo Assessor Interagencial sobre Juventude busca estabelecer um espaço de diálogo entre o governo, a sociedade civil e as Nações Unidas no tema de Juventude, fortalecendo a articulação e o trabalho conjunto em iniciativas com foco na juventude brasileira.

Atualmente, o grupo é coordenado pelo UNFPA juntamente com a Secretaria Nacional de Juventude (SNJ) e integrado pelas seguintes agências do Sistema ONU: Organização Internacional do Trabalho (OIT), ONU Mulheres, Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS), Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS), Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), Programa de Voluntários das Nações Unidas (UNV) e Escritório do Coordenador Residente da ONU no Brasil. Participa também do grupo o Conselho Nacional de Juventude (Conjuve).

Sobre o UNFPA

O UNFPA é o organismo da ONU responsável por questões populacionais. Trata-se de uma agência de cooperação internacional para o desenvolvimento que promove o direito de cada mulher, homem, jovem e criança a viver uma vida saudável, com igualdade de oportunidades para todos.

A agência da ONU apoia os países na utilização de dados sociodemográficos para a formulação de políticas e programas de redução da pobreza. Contribui para assegurar que todas as gestações sejam desejadas, todos os partos sejam seguros, todos os jovens fiquem livres do HIV/Aids e todas as meninas e mulheres sejam tratadas com dignidade e respeito.

Sobre o Câmara Ligada

O Câmara Ligada é um espaço garantido para a juventude brasileira falar sobre política, cultura e cidadania. O projeto inclui um programa de TV e de rádio, além de vários produtos para web, construídos a partir do encontro entre estudantes do Ensino Médio, especialistas, deputados, entre outros. Quinzenalmente, traz assuntos de interesse da juventude que tenham interface com as questões ligadas a direitos humanos, participação política e inclusão social.

Programação

14 de agosto (segunda-feira)

Manhã
9h — Boas-vindas — Jaime Nadal (Representante do UNFPA no Brasil e Coordenador do Grupo Interagencial sobre Juventude da ONU Brasil)
9h30 — Sessão 1 — Política de drogas, juventude e cotidiano
Roda de conversa sobre o panorama atual das políticas de drogas e seus impactos sobre a juventude brasileira. O propósito deste painel é levantar discussões e promover reflexões no contexto da questão de drogas e acesso à justiça, com ênfase em experiências de jovens da sociedade civil.

Participantes:
Rafael Franzini – Representante do UNODC no Brasil;
Assis Filho – Secretário Nacional de Juventude;
Juvenal Araújo Junior – Secretário Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial;
Humberto de Azevedo Viana Filho – Secretário Nacional de Políticas sobre Drogas do Ministério da Justiça – SENAD/MJ;
Rafael Motta – Deputado Federal – Presidente da Secretaria de Juventude da Câmara;
Jeconias Vieira Lopes Neto – Embaixadores da Juventude – UNODC;
Luana Silva Bastos Malheiro – Rede Latinoamericana e caribenha de pessoas que usam drogas;
Sandra Aparecida Silvestre de Frias Torres – Juíza Auxiliar da Corregedoria.

12h15 Almoço (será servido no local para participantes)

Tarde
14h — Sessão 2 — Futuro da política de drogas: tendências, desafios e possibilidades
O propósito desta roda de conversa é propiciar o diálogo entre diferentes setores do poder público, especialistas e sociedade civil no que tange às perspectivas futuras das políticas de drogas no país, de modo também a traçar possibilidades e proposições para a promoção de paz, segurança cidadã e fortalecimento da agenda de juventude.

Participantes:
Eduardo Ribeiro dos Santos – Iniciativa Negra para uma Nova Política de Drogas;
Kelly Quirino – Pesquisadora UnB;
Maurício Fiore – Coordenador Científico da Plataforma Brasileira de Políticas de Drogas;
Soraya Rosa Mendes – Pesquisadora do Comité de América Latina y el Caribe para la Defensa de los Derechos de la Mujer – CLADEM;
Robson Rodrigues – Coronel da PMERJ;
Ela Wiecko – Professora Adjunta – Direito UnB;
Aurélio de Paula Guedes Araújo – Secretário de Estado para Políticas das Crianças, Adolescentes e Juventude do Distrito Federal.

17h — Encerramento


Mais notícias de:

Comente

comentários