ONU precisa 99 milhões de dólares para crises no Sudão do Sul e na República Centro-Africana

Estes fundos serão usados para ajudar 1,3 milhão de pessoas nos próximos 100 dias. 59 milhões serão direcionados para o Sudão do Sul e os restantes 40,2 milhões de dólares serão destinados à RCA.

Deslocados na capital centro-africana de Bangui abrigados sob carcaça de avião perto do aeroporto. Foto: ACNUR / S. Phelps

Para continuar levando assistência às vítimas das crises na República Centro-Africana (RCA) e no Sudão do Sul, as Nações Unidas pediram à comunidade internacional um financiamento adicional de 99 milhões de dólares. O apelo foi realizado na sexta-feira (10) e os fundos servirão para ajudar 1,3 milhão de pessoas nos próximos 100 dias. Este pedido acontece menos de três semanas após a Organização ter feito o apelo inicial de 360 milhões de dólares, que mostrou ser insuficiente devido à escalada dos conflitos.

“Em ambas as situações, Sudão do Sul e RCA, estamos extremamente preocupados com a segurança dos refugiados e das pessoas deslocadas porque devido aos combates e à insegurança não estamos conseguindo chegar até eles”, disse o porta-voz do Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (ACNUR), Adrian Edwards.

Dos 99 milhões de dólares, 59 milhões serão direcionados para o Sudão do Sul, onde mais de mil pessoas foram mortas, e cerca de 300 mil expulsas de suas casas, desde que o conflito entre as forças do governo e da oposição começaram, a menos de um mês. O ACNUR prevê que até abril, 125 mil sul-sudaneses deixarão o país e 400 mil estarão deslocados.

Os restantes 40,2 milhões de dólares serão destinados à República Centro-Africana, onde milhares de pessoas morreram, cerca de 1 milhão tiveram que deixar suas casas e 2,2 milhões, metade da população, precisam de ajuda humanitária.