ONU pede fim de ataques de extremistas na Nigéria

Dezenas morreram esta semana em atos quase simultâneos no estado de Borno. Nenhum grupo assumiu responsabilidade pelos atentados.

Homem observa casa destruída em Baga, Borno, na Nigéria. Foto: IRIN/Aminu Abubakar

Após dezenas de pessoas morrerem em conflitos recentes no nordeste da Nigéria, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu nesta terça-feira (13) que todos os grupos extremistas do país cessem seus ataques.

“O secretário-geral da ONU condena veementemente os recentes ataques violentos que mataram dezenas de civis nas localidades de Mafa e Kondugo no estado de Borno”, disse o porta-voz de Ban em comunicado.

Nenhum grupo assumiu a responsabilidade pelos ataques, que, segundo relatos da mídia, aconteceram quase simultaneamente em aldeias vizinhas. Um deles matou pelo menos 44 pessoas numa mesquita. O secretário-geral da ONU pediu que todas as partes resolvam suas diferenças de forma pacífica.