ONU participa de campanha de conscientização da população brasileira sobre a violência contra a mulher

Inciativa também quer promover a igualdade e a saúde feminina. Segundo dados do Governo Federal, a cada 5 minutos uma mulher é agredida no Brasil e, a cada 2 horas, uma mulher é assassinada.

Campanha quer conscientizar a população para a violência contra a mulher, além de promover a igualdade de gêneros e a saúde feminina

O eixo “Violência e HIV” é o foco da segunda edição da campanha Mulheres e Direitos no Brasil, que visa conscientizar a população brasileira para a redução da violência contra a mulher, além de promover a igualdade de gênero e a saúde feminina. A inciativa é uma parceria entre o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (UNAIDS), do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e a Entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Gênero e o Empoderamento das Mulheres (ONU Mulheres). A União Europeia e a Presidência da Câmara dos Deputados também apoiam o projeto, que foi lançado hoje (9) no Salão Nobre da Câmara, em Brasília.

Segundo dados do Governo Federal, estima-se que mais de 630 mil pessoas vivam com HIV/Aids no Brasil. A cada 5 minutos, uma mulher é agredida no país; a cada 2 horas, uma mulher é assassinada. Em 80% dos casos, o agressor é o marido, companheiro ou namorado.

O Representante do UNFPA no Brasil, Harold Robinson, afirmou que “a campanha Mulheres e Direitos é uma resposta ao desafio da violência contra a mulher, que persiste no nosso cotidiano como a face mais visível e perversa das desigualdades de gênero”.

A iniciativa começou em 2011 valorizando a contribuição da Lei Maria da Penha a do atendimento ao público feminino. Neste ano, durante o lançamento da campanha, foram divulgados os produtos da campanha: spots de rádio, folder, DVDs, painéis de pano e filmes para TV. O material estará disponível em português, inglês, espanhol e, pela primeira vez, também em tikuna – idioma indígena falado por mais de 30 mil pessoas no Brasil. Clique aqui para acessar o folder da campanha.

http://youtu.be/Z-lKS4m04lY