ONU oferece ajuda aos atingidos por tufão nas Filipinas

O tufão Bopha atingiu o sul das Filipinas na terça-feira (4), causando a morte de quase 400 pessoas e deixando pelo menos o mesmo número de desaparecidos.

Uma média de 20 tufões por ano atinge as Filipinas. Foto: IRIN / Jason Gutierrez

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, expressou sua tristeza pela perda de vidas e pelos graves danos a casas e infraestrutura causados pelo tufão Bopha (ou ‘Pablo’), nas Filipinas. Ele também afirmou que a ONU está pronta para prestar assistência humanitária e mobilizar o apoio internacional para a resposta de emergência.

O tufão, conhecido localmente como Pablo, chegou ao sul das Filipinas na terça-feira (4), com ventos de 193 quilômetros por hora, causando a morte de quase 400 pessoas e deixando pelo menos o mesmo número de desaparecidos. Dezenas de milhares de pessoas também tiveram que sair de suas casas, em consequência das inundações e deslizamentos de terra provocados pelo tufão.

Imagem do tufão Bopha (ou 'Pablo') capturada pela NASA no domingo, 2 de dezembro, a partir da Estação Espacial Internacional, quando o tufão atingiu as Filipinas. (Foto: Organização Meteorológica Mundial -- OMM)

“O Secretário-Geral estende suas sinceras condolências ao Governo e ao povo das Filipinas, particularmente àqueles que perderam membros da família e que foram afetados de outras maneiras por este desastre”, afirmou o Porta-Voz de Ban Ki-moon em um comunicado.

Mindanao e as áreas vizinhas já haviam sido atingidas em dezembro passado pela tempestade tropical Washi, conhecido localmente como Sendong, que deixou 1.430 pessoas mortas e 48 mil desalojadas.