ONU: Novos assassinatos no Afeganistão elevam número de mortos por explosivos para 187, só em 2014

Nesta terça-feira (8) mais 15 civis foram mortos na província de Kandahar quando uma camionete transportando civis detonou, por acidente, um explosivo improvisado.

Explosivos continuam matando dezenas de inocentes no Afeganistão. Foto: ONU/Eskinder Debebe

A Missão de Assistência das Nações Unidas no Afeganistão (UNAMA) condenou, nesta terça-feira (8), um ataque no sul da província de Kandahar, que matou 15 civis e feriu outros cinco, quando um explosivo improvisado foi detonado por uma camionete transportando 20 civis na vila Gilankicha, localizada no distrito de Maywand, na segunda-feira (7) . O incidente ocorreu em uma estrada frequentemente usada por civis.

“O recente aumento no uso indiscriminado de explosivos, que são detonados involuntariamente por civis, realizado por elementos antigovernamentais, é particularmente alarmante”, disse o representante especial do secretário-geral para o Afeganistão e chefe da UNAMA, Jan Kubis.

A UNAMA voltou a pedir o fim imediato do uso desses explosivos,  que são ilegais, e informou que, somente nos três primeiros meses de 2014, 187 civis morreram e outros 357 ficaram feridos pelo uso destas armas, provocando um aumento de 13% nas mortes de civis, em comparação com o mesmo período em 2013.