ONU não comentará sobre autenticidade dos documentos do WikiLeaks

Nações Unidas informaram nesta segunda-feira (29/11) que não estão em posição de comentar sobre a autenticidade do documento divulgado pelo site WikiLeaks, que denuncia irregularidades na coleta de informações sobre as atividades oficiais da ONU.

ONU não comentará sobre autenticidade dos documentos do WikiLeaks. Na foto, a sede do Secretariado da ONU e de seus principais organismos.As Nações Unidas informaram nesta segunda-feira (29/11) que não estão em posição de comentar sobre a autenticidade do documento divulgado pelo site WikiLeaks, que denuncia irregularidades na coleta de informações sobre as atividades oficiais da ONU.

“A ONU é, pela sua própria natureza, uma organização transparente, que disponibiliza uma grande quantidade de informações sobre suas atividades aos Estados-Membros e ao público em geral. As autoridades da ONU reúnem-se regularmente com os representantes dos Estados-Membros para informá-los sobre suas atividades”, disse Farhan Haq, um dos porta-vozes do Secretário-Geral Ban Ki-moon, a repórteres em Nova York.

Os documentos alegam que funcionários dos Estados Unidos incentivaram os diplomatas dos EUA a recolherem informações sobre os funcionários da ONU e suas atividades.

Haq disse que a ONU “conta com a adesão dos Estados-Membros” em relação às obrigações que figuram na Carta das Nações Unidas, no Acordo de Sede e na Convenção de 1946, relativas aos privilégios e imunidades das Nações Unidas. Ele também disse que o Secretário-Geral foi informado pelo Embaixador dos EUA na ONU, Susan Rice, sobre os documentos antes que eles se tornassem públicos.