ONU Mulheres participa de reunião de ministras do MERCOSUL na Argentina

Teve início nesta quinta-feira (1º), na Argentina, a 9ª Reunião de Ministras e Altas-Autoridades das Mulheres do MERCOSUL (RMAAM). O encontro, que acontece até a próxima sexta-feira, conta com a participação da representante da ONU Mulheres no Brasil, Nadine Gasman. A dirigente participou na manhã de hoje do debate sobre a participação das mulheres na política. O evento dez parte da série de discussões técnicas que precederam os trabalhos da reunião.

Argentina sedia nona reunião de ministras e altas autoridades das mulheres. Foto: Flickr (CC)/Szymon Kochański

Argentina sedia nona reunião de ministras e altas autoridades das mulheres do MERCOSUL. Foto: Flickr (CC)/Szymon Kochański

Teve início nesta quinta-feira (1º), na Argentina, a nona Reunião de Ministras e Altas-Autoridades das Mulheres do MERCOSUL (RMAAM). O encontro, que acontece até a próxima sexta-feira, conta com a participação da representante da ONU Mulheres no Brasil, Nadine Gasman.

A dirigente participou na manhã de hoje do debate sobre a participação das mulheres na política. Gasman abordou o papel dos mecanismos de gênero para promover a paridade no preenchimento de cargos. O evento dez parte da série de discussões técnicas que precederam os trabalhos da reunião.

Também nessa manhã, a RMAAM foi oficialmente iniciada em cerimônia conduzida por autoridades argentinas, entre elas, a ministra do Desenvolvimento Social, Carolina Stanley, a chanceler do país sul-americano, Susana Malcorra, e a presidenta do Conselho Nacional das Mulheres, Fabiana Tuñez. Conferência acontece no Palácio San Martín, onde fica localizado o Ministério das Relações Exteriores da Argentina.

As atividades do encontro regional vão se concentrar em informes nacionais sobre a situação das mulheres nos países do MERCOSUL, relatos das mesas técnicas e discussões sobre diretrizes para uma política de gênero no bloco econômico.

Entre os conteúdos previstos para apreciação e aprovação, estão o documento do projeto “Proposta de uma Estratégia Regional até o Desenvolvimento Sustentável das Mulheres Afrodescendentes do MERCOSUL” e informe sobre o projeto RMAAM/AECID — “Apoio à implementação da política de gênero no MERCOSUL”.

Na véspera da abertura (31), o documento do marco lógico da “Proposta de uma Estratégia Regional até o Desenvolvimento Sustentável das Mulheres Afrodescendentes do MERCOSUL” foi apresentado para apreciação técnica.

Em seguida, três mesas examinaram questões importantes para as políticas das mulheres do bloco.

A pauta da primeira delas foi a violência de gênero. No evento, foram apresentados a iniciativa argentina “Mesa de trabalho com familiares de vítimas de feminicídio”, o projeto de recomendação “Reconhecimento mútuo de medidas de proteção para mulheres que sofrem violência baseada em gênero” e o projeto de declaração para as ministras “A prevenção e erradicação de todas as formas de violência como prioridade regional”.

No segundo encontro, o tema central foi o tráfico de mulheres. Especialistas discutiram como consolidar o “Mecanismo de articulação para atenção a mulheres em situação de tráfico internacional”. O terceiro evento da quarta-feira abordou gênero, trabalho e integração econômica.