ONU Mulheres participa de congresso em SP sobre igualdade de gênero no Brasil

A ONU Mulheres participa nesta quinta-feira (23) do Congresso Nacional de Liderança Feminina (CONALIFE), em São Paulo (SP), cujo objetivo é discutir diversidade, igualdade de gênero e liderança feminina no Brasil.

O tema da quarta edição do evento é “Liderança 4.0 – Um novo olhar sobre nós”. O encontro pretende discutir com gestores do setor público, privado e da sociedade civil formas de garantir mais diversidade nas organizações com a ajuda das tecnologias de informação e comunicação.

ONU Mulheres e movimento ElesPorElas – HeForShe são há quatro anos parceiros do congresso sobre liderança das mulheres nas corporações. Foto: CONALIFE

ONU Mulheres e movimento ElesPorElas – HeForShe são há quatro anos parceiros do congresso sobre liderança das mulheres nas corporações. Foto: CONALIFE

A ONU Mulheres participa nesta quinta-feira (23) do Congresso Nacional de Liderança Feminina (CONALIFE), em São Paulo (SP), cujo objetivo é discutir diversidade, igualdade de gênero e liderança feminina no Brasil.

O tema da quarta edição do evento é “Liderança 4.0 – Um novo olhar sobre nós”. O encontro pretende discutir com gestores do setor público, privado e da sociedade civil formas de garantir mais diversidade nas organizações com a ajuda das tecnologias de informação e comunicação.

O congresso, que ocorre até às 18h no hotel Unique, tem apoio institucional da ONU Mulheres e do movimento ElesPorElas (HeForShe) Brasil.

Uma das palestrantes é Adriana Carvalho, gerente de projetos da ONU Mulheres para os Princípios de Empoderamento das Mulheres, e Ana Carolina Querino, representante interina da ONU Mulheres Brasil.

Para Ana Carolina, a parceria com a Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH-SP), idealizadora do encontro, é importante para “acelerar o ritmo das mudanças e transformar os ambientes de trabalho”. Na sua apresentação, ela abordará o papel das empresas no impulso à diversidade e nas ações de combate às discriminações com base em gênero, raça e etnia.

“É preciso assegurar que as mulheres, todas as mulheres, mulheres negras, mulheres com deficiência, mulheres lésbicas, usufruam dos benefícios do desenvolvimento econômico e tenham as mesmas oportunidades”, disse.

“Para alcançarmos essas mudanças, convidamos mais empresas a assinar os Princípios de Empoderamento das Mulheres (WEPs), mais pessoas a apoiar o movimento ElesPorElas HeForShe”, completou.

O congresso foi criado em 2016 com o objetivo de debater e incentivar gestores, gestoras, influenciadores e influenciadoras a exercer protagonismo na discussão de questões que envolvem diversidade, igualdade de gênero e liderança feminina, engajando todos os segmentos e níveis hierárquicos da sociedade brasileira.

As edições anteriores do evento tiveram como temas “Caminhos que inspiram”, “Conexões que impulsionam conquistas” e “Liderança feminina para um mundo colaborativo”.