ONU Mulheres participa de audiência pública sobre desafios enfrentados por brasileiras afrodescendentes

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

Para enriquecer o debate sobre desafios enfrentados por brasileiras afrodescendentes, a ONU Mulheres participa na quinta-feira (13) da 44ª edição da Pauta Feminina, audiência pública promovida mensalmente pela Procuradoria Especial da Mulher do Senado Federal.

Encontro será realizado em alusão ao dia 25 de julho, data em que se comemora o Dia Internacional da Mulher Negra Latino-americana e Caribenha. Entre as convidadas, está Eunice Borges, associada do Programa Liderança e Participação Política da ONU Mulheres no Brasil.

Edição da Pauta Feminina de julho debaterá desafios enfrentados por brasileiras afrodescendentes. Imagem: Divulgação

Edição da Pauta Feminina de julho debaterá desafios enfrentados por brasileiras afrodescendentes. Imagem: Divulgação

Para enriquecer o debate sobre desafios enfrentados por brasileiras afrodescendentes, a ONU Mulheres participa na quinta-feira (13) da 44ª edição da Pauta Feminina, audiência pública promovida mensalmente pela Procuradoria Especial da Mulher do Senado Federal. Encontro será realizado em alusão ao dia 25 de julho, data em que se comemora o Dia Internacional da Mulher Negra Latino-americana e Caribenha.

A audiência será presidida pela deputada Luciana Santos (PCdoB-PE) e terá início às 10h da manhã, no Plenário 9 da Alexandre Costa. Entre as convidadas, está Eunice Borges, associada do Programa Liderança e Participação Política da ONU Mulheres no Brasil.

Também participam Ester Monteiro, diretora de jornalismo da Secretaria de Comunicação Social (SECOM) do Senado; Flora Egécia, diretora de cinema; Agna Alves, ativista do Coletivo de Mulheres com Deficiência do Distrito Federal; e Jarid Arraes, escritora cordelista que fará a abertura do evento declamando cordéis de sua autoria. Composições fazem parte do livro recém-lançado “Heroínas Negras Brasileiras em 15 cordéis”.

A audiência será transmitida ao vivo pelo E-Cidadania: http://bit.ly/2tNrlfj.


Mais notícias de:

Comente

comentários