ONU Mulheres convida jovens para força-tarefa sobre igualdade de gênero

Para mobilizar os jovens em prol da igualdade de gênero — que deve ser alcançada até 2030, conforme preveem os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) —, a ONU Mulheres está criando uma Força-Tarefa da Juventude. Prazo para inscrições vai até 15 de julho.

A proposta da iniciativa é garantir a participação dos jovens na 25ª revisão da Plataforma para a Ação de Pequim. A força-tarefa vai trabalhar em estreita colaboração com a ONU Mulheres, por meio de reuniões online, a distância, no período que vai de agosto de 2019 a setembro de 2020.

Jovens durante a Marcha das Mulheres Negras de Brasília (DF), em 2015. Foto: Mídia Ninja

Jovens durante a Marcha das Mulheres Negras de Brasília (DF), em 2015. Foto: Mídia Ninja

Em 2020, um marco internacional para a promoção da igualdade de gênero e dos direitos das mulheres vai completar 25 anos. A Declaração e a Plataforma para a Ação de Pequim foram adotadas em 1995 por 189 países. Apesar dos progressos alcançado com essa estratégia, mulheres continuam enfrentando violência, acesso limitado a recursos econômicos e normas culturais marcadas por estereótipos.

A ONU Mulheres estima que vão levar 50 anos para o mundo chegar à paridade de gênero na participação política e 118 anos no caso da igualdade salarial entre homens e mulheres. Reverter essas estimativas exige ações urgentes.

Para mobilizar os jovens em prol da igualdade de gênero — que deve ser alcançada até 2030, conforme preveem os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) —, a ONU Mulheres está criando uma Força-Tarefa da Juventude.

A proposta da iniciativa é garantir a participação dos jovens na 25ª revisão da Plataforma para a Ação de Pequim. A força-tarefa vai trabalhar em estreita colaboração com a ONU Mulheres, por meio de reuniões online, a distância, no período que vai de agosto de 2019 a setembro de 2020.

Todas as reuniões serão realizadas em inglês e a ONU Mulheres não disponibilizará tradução.

A agência das Nações Unidas lembra que 2020 marca também o aniversário de dez anos da criação da ONU Mulheres e o 20º aniversário da adoção da resolução 1.325 do Conselho de Segurança — que reconhece o papel fundamental das mulheres para a resolução de conflitos armados, negociações e manutenção da paz.

No ano que vem, a comunidade internacional deve avaliar ainda os cinco anos transcorridos desde a adoção dos ODS, um conjunto ambicioso de metas sobre pobreza, fome, meio ambiente, saúde, educação e igualdade. Essa agenda deve ser cumprida até 2030.

Quem pode participar

A força-tarefa será composta por jovens entre 14 a 30 anos, indicados por redes globais lideradas pela juventude, organizações ou movimentos cívicos dos quais os candidatos sejam integrantes.

Cada organização, rede ou movimento pode recomendar até dois candidatos.

Caso sua organização/rede indique candidatos com menos de 18 anos de idade, assegure-se de que todas as medidas apropriadas sejam tomadas para garantir o consentimento de pai/mãe/tutora ou tutor legal antes de enviar a recomendação.

Se um candidato com menos de 18 anos for aprovado, estará sujeito à apresentação da documentação de consentimento, conforme solicitado pela ONU Mulheres.

Para se inscrever, familiarize-se com os Termos de Referência — acesse clicando aqui — e os Critérios de Seleção — acesse clicando aqui.

Será necessário anexar o formulário de inscrição, o seu currículo e a carta de recomendação da sua organização, rede ou movimento cívico e enviar a sua candidatura para o endereço de e-mail youthengage@unwomen.org. O prazo para as inscrições vai até 15 de julho de 2019, às 12h00 (meia-noite) Eastern Standard Time — EST (DST).


Comente

comentários