ONU lidera esforços na reconstrução do sistema de telecomunicações do Haiti

Um esforço global, liderado pela União Internacional de Telecomunicações da ONU (UIT), trabalha para acelerar a reconstrução da infraestrutura e tecnologia de comunicação e informação do Haiti, que foi devastada pelo terremoto que abalou o país em janeiro.

Vista aérea de Cabo Haitiano, segunda maior cidade do Haiti. Foto: ONUUm esforço global, liderado pela União Internacional de Telecomunicações da ONU (UIT), trabalha para acelerar a reconstrução da infra-estrutura e tecnologia de comunicação e informação do Haiti, que foi devastada pelo terremoto que abalou o país em janeiro deste ano.

“Vamos fazer tudo o que pudermos para assegurar que o Haiti receba uma infraestrutura do século XXI, em vez de simplesmente substituir os velhos equipamentos do século XX”, disse o Secretário-Geral da agência, Hamadoun Touré, durante um encontro realizado semana passada em Barbados, onde estiveram presentes representantes da UIT, do Banco Mundial e do Banco de Desenvolvimento do Caribe, assim como membros da sociedade civil e do setor privado. O encontro visa a criação de um fundo de confiança para o Haiti, criado no âmbito da UIT.

“Vamos construir pensando na redução da vulnerabilidade da rede”, disse Touré. “Asseguraremos que o Haiti receba uma tecnologia de banda larga, dando ao país uma infraestrutura de comunicações digna de uma nação tão valente”.

Após o terremoto de 12 de Janeiro, a UIT implantou 40 terminais de satélite para a capital, Porto Príncipe, destinados ao uso do governo e de agências humanitárias na coordenação da logística de busca e resgate às vítimas. O equipamento foi levado às pressas pela ONU a partir de Santo Domingo, na República Dominicana, até Porto Príncipe. A UIT também enviou dezenas de unidades com capacidade banda larga e engenheiros ao Haiti. A agência e seus parceiros instalaram uma estação móvel provendo internet sem fio (wireless) aos trabalhadores de ajuda humanitária.

Secretário-Geral elogia apoio caribenho ao Haiti

O Secretário Geral da ONU, Ban Ki-moon. Foto: ONU.O Secretário-Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, elogiou a região caribenha por seu comprometimento em apoiar o Haiti após o devastador terremoto de janeiro e pediu que prossigam com seu trabalho no país, afirmando que será preciso consistente assistência da comunidade internacional para a recuperação.

“O apoio é fundamental para a manutenção da atenção do mundo em relação às necessidades do Haiti”, declarou Ban durante o 31° Encontro da Conferência de Chefes de Governo da Comunidade do Caribe (CARICOM), em Montego Bay, Jamaica, no último sábado (4).

“A recuperação vai demorar muitos anos e exige um esforço consistente de todos os parceiros do Haiti”, afirmou, acrescentando estar honrado por ser o primeiro Secretário-Geral das Nações Unidas a dirigir uma cúpula da CARICOM. Segundo ele, o Haiti permanecerá sendo uma prioridade da ONU e as eleições em novembro serão fundamentais para garantir um futuro democrático no país.