ONU leva ajuda humanitária para deslocados de Yarmouk, apesar do conflito ainda em curso

UNRWA participou de comboio das agências levando ajuda humanitária aos civis localizados nas áreas de Yalda, Babila e Beit Saham, na Síria.

Uma mulher recebe tratamento médico de um doutor da UNRWA. Foto: UNRWA

Uma mulher recebe tratamento médico de um doutor da UNRWA. Foto: UNRWA

Os esforços humanitários que visam a levar ajuda para milhares de civis sitiados em áreas de conflito na Síria continuam, apesar das hostilidades em curso na região, confirmou nesta quarta-feira (29) a Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina (UNRWA).

De acordo com um relatório da situação, a UNRWA participou de um grande comboio de várias agências levando ajuda humanitária aos civis localizados nas áreas de Yalda, Babila e Beit Saham. Entre aqueles que receberam assistências estão muitos civis deslocados do campo de refugiados palestinos de Yarmouk.

“A UNRWA iniciou uma campanha de vacinação para aqueles temporariamente deslocados de Yarmouk para a área vizinha de Yalda”, explicou o porta-voz da UNRWA, Christopher Gunness. “Nossas equipes médicas estabeleceram um ponto móvel de saúde em Yalda, tratando 325 pacientes ao longo do dia. A equipe vacinou 28 crianças durante o dia”.

Além da assistência médica, a UNRWA também forneceu alimentos para duas cozinhas comunitárias suficientes para alimentar 900 pessoas durante uma semana e também entregou 1.200 pacotes de pão para os civis na áreas.

A agência da ONU advertiu que a vulnerabilidade dos civis que ainda estão presos em Yarmouk ainda é muito grave e expressou preocupação pelas necessidades humanitárias mais básicas de até 18 mil civis palestinos e sírios que ainda não estão sendo supridas. A UNRWA apela para que doadores aumentem suas contribuições e busca uma injeção imediata de 30 milhões dólares. O apelo da UNRWA para crise na Síria recebeu apenas 16% dos fundos necessários para 2015.