ONU lança aplicativos para celular sobre violência contra a mulher e questão étnico-racial

O lançamento dos aplicativos possibilita ampliar o acesso de líderes, principalmente jovens, a informações e números sobre questões de gênero, raça e etnia no Brasil.

(PNUD Brasil/Jacob Said)Para conscientizar a população sobre questões de gênero, raça e etnia, o Programa Interagencial de Promoção da Igualdade de Gênero, Raça e Etnia da ONU desenvolveu aplicativos de celular, que operam pelo sistema Android, para permitir acessos dos usuários à Lei Maria da Penha, ao Estatuto da Igualdade Racial, ao Guia de Orientação da ONU para Denúncias de Discriminação Étnico-racial e ao Guia para Jornalistas sobre Gênero, Raça e Etnia.

“Este trabalho com aplicativos para telefones celulares como instrumentos de garantia de direitos humanos no Brasil visa aproveitar a janela de oportunidade que se abre por meio do interesse e do acesso que brasileiros e brasileiras desfrutam em relação às Tecnologias da Informação e Comunicação”, explica Luis Fujiwara, Coordenador do Programa.

“Assim, a ONU potencializa seu papel de indutora do desenvolvimento por meio da cooperação técnica internacional no Brasil, aproveitando as características da sociedade brasileira para resolver, por meio de tecnologias digitais inovadoras, problemas tradicionais e historicamente imbricados no tecido social brasileiro, como o racismo, o sexismo e o etnocentrismo”, destaca Fujiwara.

O lançamento desses aplicativos possibilita ampliar o acesso de líderes, principalmente de jovens, a informações e números sobre as questões de gênero, raça e etnia no Brasil.  “Os aplicativos são uma ferramenta para o empoderamento das pessoas e também um subsídio para auxiliar essas lideranças em suas frentes de luta”, diz Juliana Wenceslau, Oficial do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), uma das agências do Programa Conjunto da ONU.

Para fazer o download, clique nos links abaixo:

Estatuto da Igualdade Racial 

Lei Maria da Penha

Guia de Orientação das Nações Unidas no Brasil para Denúncias de Discriminação Étnico-racial

Guia de Gênero, Raça e Etnia para Jornalistas