ONU lamenta mortes em manifestações no Irã

Segundo informações da imprensa, após vários dias de protestos, pelo menos 20 pessoas morreram no país. Em comunicado transmitido a jornalistas nesta terça-feira (2), o secretário-geral da ONU, António Guterres, lamentou as mortes e disse que “espera que os direitos à reunião e expressão pacíficas do povo iraniano sejam respeitados”.

Sede da ONU em Nova Iorque. Foto: ONU/Rick Bajornas

Sede da ONU em Nova Iorque. Foto: ONU/Rick Bajornas

Em comunicado transmitido a jornalistas nesta terça-feira (2), o secretário-geral da ONU, António Guterres, lamentou as mortes ocorridas em meio a protestos no Irã. Dirigente máximo da Organização disse ainda que “espera que os direitos à reunião e expressão pacíficas do povo iraniano sejam respeitados”.

“O secretário-geral tem acompanhado cuidadosamente os relatos de protestos em várias cidades no Irã”, disse o porta-voz adjunto de Guterres, Farhan Haq, a repórteres, na sede da ONU, em Nova Iorque. “Lamentamos os relatos sobre mortes e esperamos que seja evitada mais violência.”

“Esperamos que os direitos à reunião e expressão pacíficas do povo iraniano serão respeitados”, acrescentou o representante do secretário-geral.

Segundo informações da imprensa, após vários dias de protestos, pelo menos 20 pessoas morreram no país.