ONU lamenta morte de 15 sírios que buscavam refúgio no Líbano

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA
Refugiado sírio se protege do frio no Vale do Bekaa, no Líbano. Imagem de 2016. Foto: ACNUR/Haidar Darwish

Refugiado sírio se protege do frio no Vale do Bekaa, no Líbano. Imagem de 2016. Foto: ACNUR/Haidar Darwish

A Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) expressou “consternação” com o falecimento de 15 refugiados sírios que morreram perto da fronteira de Masnaa, no leste do Líbano, durante uma tempestade. As vítimas, incluindo mulheres e crianças, tentavam entrar no território libanês por uma rota de contrabando, em meio a temperaturas congelantes.

Outras pessoas do grupo, entre elas, uma mulher grávida, foram encontradas a tempo e encaminhadas a um hospital, com a ajuda de moradores, pelas Forças Armadas Libanesas e pela Defesa Civil.

Na avaliação do ACNUR, “essas mortes trágicas mostram o desespero daqueles que buscam refúgio no Líbano e nos fazem lembrar que a situação dentro da Síria continua sendo muito difícil e que as pessoas continuam a assumir grandes riscos em busca de segurança”. A tempestade fatal ocorreu na madrugada entre os dias 18 e 19 de janeiro.

A agência das Nações Unidas enviou condolências às famílias dos falecidos e reiterou seu pedido de que países permitam a entrada segura de pessoas precisando de proteção internacional.


Mais notícias de:

Comente

comentários