ONU: Fundo Climático Verde beneficia mitigação do aquecimento global em países em desenvolvimento

Com proximidade da Cúpula do Clima da ONU, o Fundo inicia seus projetos para contribuir para que a temperatura do planeta não suba mais que 2ºC.

Com sete organizações, grupo pretende contribuir com as discussões para a COP21, em Paris. Foto: Divulgação/ Pacto Global

Com sete organizações, grupo pretende contribuir com as discussões para a COP21, em Paris. Foto: Divulgação/ Pacto Global

A junta do Fundo Climático Verde (GCF), às vésperas da Conferência do Clima da ONU em Paris (COP21), anunciou no dia 6 de novembro a arrecadação de 168 milhões de dólares para financiar projetos que beneficiarão ações em países em desenvolvimento.

Segundo os membros do Fundo, essas novas atividades vão gerar 1,3 bilhões de dólares em investimentos nos próximos cinco anos em mitigação e medidas de adaptação. Os oito projetos contemplados se encontram na África, Ásia-Pacífico e América Latina.

O co-presidente da junta do GCF, Gabriel Quijandria Acosta, disse que o financiamento é parte fundamental para o combate a mudanças climáticas, e acelerará o apoio as países que já estão vivenciando os efeitos devastadores do aumento das temperaturas. A diretora executiva do Fundo, Héla Cheikhrouhou, informou que há outros projetos pendentes de aprovação, mas valorou este primeiro passo como um avanço no cumprimento do seu mandato mundial.

O Fundo Climático Verde foi organizado por 194 governos-parte da Convenção das Nações Unidas sobre a Mudança Climática (UNFCCC). O objetivo é ajudar a fazer com que a temperatura do planeta suba até, no máximo, 2ºC.