ONU e parceiros pedem a Israel e Palestina que prossigam na busca pela paz

As Nações Unidas e seus parceiros diplomáticos na busca pela paz no Oriente Médio pediram nesta segunda-feira (12/03) para as autoridades de Israel e da Palestina que permaneçam engajadas nas negociações e abandonem as provocações.

Durante reunião em Nova York, o Quarteto – grupo diplomático que reúne a ONU, a União Europeia, Rússia e Estados Unidos – contou com a participação de Tony Blair e discutiu a grave situação em Gaza e no sul de Israel, pedindo por paz. “A situação em Gaza está provando mais uma vez sua insustentabilidade”, ressaltou o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon.

O Quarteto avaliou o progresso desde a sua declaração de 23 de setembro, em que pedia a israelenses e palestinos a retomada das negociações bilaterais diretas, sem atrasos ou pré-condições. Nessa declaração, o Quarteto propôs uma série de passos e um calendário com o objetivo de alcançar uma paz duradoura no Oriente Médio, assinando um acordo de paz até o final de 2012.

“Estou seriamente preocupado com a última escalada entre Gaza e Israel. Mais uma vez os civis estão pagando um preço terrível. Ataques com foguetes de Gaza contra áreas civis israelenses são inaceitáveis e devem parar imediatamente. Reitero o meu apelo a Israel para exercer a máxima contenção”, enfatizou Ban. Já o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) condenou os ataques de ambos os lados, enfatizando a morte de crianças palestinas em ataques aéreos de Israel e o bombardeio vindo da Gaza que atingiu uma escola vazia, prejudicando quase 200 mil estudantes israelenses que tiveram suas aulas canceladas.