ONU e parceiros buscam 84 milhões de dólares para ajudar refugiados sírios

Plano de resposta liderado pelo ACNUR, que conta com apoio de várias agências das Nações Unidas, governos e 27 ONGs, traça necessidades das cerca de 40 mil pessoas que deixaram o país.

As Nações Unidas e seus parceiros humanitários fizeram hoje (23/03) um apelo de 84 milhões de dólares para ajudar refugiados sírios na Jordânia, Líbano, Turquia e Iraque. O Plano Regional de Resposta para Síria traça as necessidades dos refugiados sírios que deixaram seu país desde março de 2011, antecipando também necessidades futuras. Segundo cálculos do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR), aproximadamente 40 mil sírios já deixaram o país.

“O plano tem como base a estimativa de que nos próximos seis meses será necessário assistir a 100 mil pessoas, grande parte composta por refugiados sírios e também nacionais de outros países”, afirmou em Genebra o Porta-Voz do ACNUR, Adrian Edwards.

Segundo Edwards, o plano não cobre as necessidades humanitárias dentro da Síria. “Para isso, um apelo separado será liderado pelo Escritório das Nações Unidas de Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA), e espera-se que isso aconteça em breve.” Na Síria, o ACNUR e seus parceiros já prestam assistência a aproximadamente 110 mil refugiados registrados.

O plano anunciado hoje possui três objetivos. O primeiro é assegurar que os sírios e outros refugiados tenham acesso aos países vizinhos e à proteção internacional. O segundo é prover as necessidades básicas dos refugiados, com uma atenção especial para os mais vulneráveis. E o último, assegurar que medidas de contingência sejam adotadas caso ocorra um fluxo de pessoas em alta escala.

As medidas são resultado de um esforço conjunto do ACNUR, do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), da Organização Mundial de Saúde (OMS), do Programa Mundial de Alimentação (PMA), de governos e de 27 ONGs nacionais e internacionais.