ONU e Ministério do Meio Ambiente se unem para combater poluição do ar em Dia Mundial

Na imagem, poluição atmosférica na cidade de São Paulo. Foto: Flickr/Thomas Hobbs (cc)

A poluição do ar é o principal fator de risco ambiental para a saúde em todo o mundo. No Brasil, onde 76% da população vive em cidades e respira diariamente diversos tipos de poluentes, pensar soluções políticas e técnicas para a questão é urgente.

Em sinergia com o Dia Mundial do Meio Ambiente, 5 de junho, que neste ano soma esforços para #CombaterAPoluiçãoDoAr, o governo brasileiro, por meio do Ministério do Meio Ambiente, e o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (ONU Meio Ambiente), irão promover uma discussão sobre qualidade do ar e saúde, buscando aproximar os setores e apoiar iniciativas que possibilitem avanços nas políticas públicas relacionadas ao tema.

Durante o evento, que conta com o apoio da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB) e União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), o ministro Ricardo Salles irá anunciar o Lançamento da Rede Nacional de Monitoramento da Qualidade do Ar, uma agenda prioritária da sua gestão.

A ONU Meio Ambiente irá lançar nacionalmente a Campanha Respire Vida e a publicação “16 medidas pela qualidade do ar nas cidades: um chamado pela saúde e pelo meio ambiente”.

A Campanha, promovida em parceria com Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS), terá o objetivo de sensibilizar gestores nacionais, estaduais e municipais com ações que combinam a experiência da saúde e do meio ambiente para implementação de soluções que reduzam o impacto da poluição do ar, em apoio aos objetivos de desenvolvimento sustentável.

Já a publicação traz um guia de soluções que contribuem para melhoria da qualidade do ar, inspirando as administrações municipais a integrarem cada vez mais essa preocupação no planejamento e execução de suas ações.

Para a representante da agência ambiental da ONU, Denise Hamú, este é um momento-chave para avançar a agenda no país. “O governo brasileiro elegeu a agenda urbana como uma prioridade nos próximos anos, com grande destaque para a qualidade do ar. Da mesma forma, a ONU Meio Ambiente está atenta à questão, que afeta todos os lugares do planeta, mas que prejudica especialmente os mais vulneráveis”.

“A poluição do ar é responsável por 7 milhões de mortes por ano, o Dia Mundial do Meio Ambiente é uma excelente oportunidade para explorar políticas coerentes de energia renovável e tecnologias verdes. Com a Respire Vida agora no Brasil, esperamos uma ampla adesão dos municípios e estados para juntos começarmos a implementar medidas que garantam às futuras gerações o direito ao ar puro.”

Sobre o evento

Evento: Diálogo sobre Poluição do Ar no Dia Mundial do Meio Ambiente
Data: 5 de junho
Local: Auditório Ipê Amarelo – Ministério do Meio Ambiente
Horário: 15h às 17h30
Presença confirmada: Ministro Ricardo Salles (MMA), Denise Hamú (ONU Meio Ambiente), Socorro Gross (OPAS/OMS), Carlos Roberto dos Santos (CETESB), Pedro Hartung (Instituto Alana), Evandro Gussi (ÚNICA) e Fábio Feldman.