ONU e Liga Árabe cogitam enviar missão conjunta de observação à Síria, afirma Ban Ki-moon

Objetivo é acabar com os conflitos que já mataram mais de cinco mil pessoas e começar as negociações políticas entre o regime de Bashar Al-Assad e a oposição.

As Nações Unidas e a Liga Árabe cogitam enviar uma missão conjunta à Síria para tentar resolver a crise no país. O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, afirmou na quarta-feira (08/02) que a ideia partiu do Secretário-Geral da Liga Árabe, Nabil al-Araby, após conversas sobre como acabar com os conflitos, que já mataram mais de cinco mil pessoas. A proposta é começar as negociações políticas entre o regime de Bashar Al-Assad e a oposição.

“Ele me disse que tinha intenções de enviar uma missão da Liga Árabe de observação para a Síria e pediu ajuda da ONU. Depois ele sugeriu que considerássemos uma missão de observação conjunta, incluindo um enviado especial conjunto”, afimou Ban.

O Secretário-Geral já expôs a ideia ao Conselho de Segurança e deve voltar a debater o tema no Conselho nos próximos dias antes de divulgar novas informações. “Estamos prontos para ajudar em qualquer maneira que contribua para a melhoria no terreno”, defendeu.

Ele criticou a incapacidade do Conselho de Segurança em definir uma ação conjunta para a Síria. Para Ban, o veto chines e russo à proposta apresentada ao Conselho no sábado (04/02) foi “profundamente lamentável” e tem consequências desastrosas para os sírios.

“Quantas mortes terão que ocorrer para acabar com essa perigosa tendência rumo a uma guerra civil e conflitos sectários?”