ONU e Governo do Ceará buscam dinamizar gestão de complexo industrial e portuário

O objetivo é promover a integração entre as cidades, assegurando a sustentabilidade econômica e ambiental do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP) e de seu entorno.

O alvo é que o Cipp seja um modelo de atração e geração de negócios Foto: Portal Pecem

O alvo é que o Cipp seja um modelo de atração e geração de negócios Foto: Portal Pecem

O governo do estado do Ceará formou um grupo de trabalho em parceria com o Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos (ONU-Habitat) e o Instituto Dialog, com o objetivo de estruturar um modelo de governança para o Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP) que está localizado nos municípios de Caucaia e São Gonçalo do Amarante, a 50 km da capital, Fortaleza.

Na primeira reunião do grupo, realizada no final de fevereiro, foram apresentadas experiências consideradas exemplo de gestão em áreas semelhantes ao CIPP. O encontro também proporcionou um debate sobre como dinamizar a administração do complexo para cumprrir com requisitos que incentivem investimentos mais seguros.

Segundo a Secretária de Desenvolvimento Econômico do Ceará, Nicolle Barbosa, o CIPP deve ser um modelo de atração e geração de negócios. “Queremos proporcionar as melhores condições para aqueles que querem investir. Isso tem um impacto positivo, beneficiando até mesmo de outras regiões do Ceará. A ideia é que haja integração entre cidades para ter sustentabilidade econômica “.

Um dos componentes da gestão de governo será o observatório regional, fórum onde os participantes terão acesso a indicadores de impacto econômico e social. Para o assessor técnico da ONU-Habitat, Cid Branco, “o plano irá melhorar o planejamento da região do CIPP e permitir que o estado evite erros que aconteceram em outros lugares”. Branco acredita que a socialização de informações e monitoramento do desenvolvimento através do observatório vai permitir um andamento mais harmonioso.

Dentre os próximos passos da ação está a definição de questões de interesse comum entre o governo do Ceará e o ONU-Habitat para avançar em detalhes da construção para elaboração de um protocolo de intenções.