ONU: Doadores internacionais prometem 600 milhões de dólares para a crise no Sudão do Sul

Antes do encontro, faltava arrecadar 1,26 bilhão de dólares do total de 1, 8 bilhão necessário para combater a crise. Um terço da população corre o risco de passar fome.

Família em abrigo da ONU no Sudão do Sul. Foto: OCHA

Em encontro organizado nesta terça-feira (20) pela Noruega na sede das Nações Unidas em Nova York (EUA), doadores internacionais prometeram mais de 600 milhões de dólares em ajuda humanitária como resposta à crise no Sudão do Sul.

“Estas generosas promessas, uma vez pagas, se traduzem em ajuda humanitária para as pessoas mais vulneráveis do Sudão do Sul e para aqueles que procuraram abrigo em países vizinhos”, afirmou a subsecretária-geral para Assuntos Humanitários e coordenadora de Ajuda de Emergência das Nações Unidas, Valerie Amos, que completou  “a ONU e os seus parceiros humanitários vão fazer agora sua parte”.

Como resultado dos conflitos que eclodiram em dezembro de 2013, um terço da população do país precisa de alimentos e há uma alta probabilidade de que a situação se agrave durante o segundo semestre de 2014. Cerca de 50 mil crianças estão em sério risco de morrer de desnutrição, especialmente aqueles que tiveram que fugir de suas casas.

Antes do encontro, faltava arrecadar  1,26 bilhão de dólares do total de 1, 8 bilhão necessário para combater a crise no país em 2014 . Este montante é necessário para evitar que a situação piore no Sudão do Sul.