ONU divulga novo posicionamento sobre transmissão sexual do HIV por quem está em tratamento

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

Com 20 anos de dados científicos demonstrando que o tratamento antirretroviral do HIV é altamente eficaz na redução da transmissão, o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) considera que a evidência agora é clara de que as pessoas vivendo com uma carga viral indetectável não transmitem o HIV em relações sexuais.

OMS já forneceu três meses de medicamento para 450 pacientes com HIV na Líbia. Foto: Sean Kimmons / IRIN

OMS forneceu medicamentos para 450 pacientes com HIV na Líbia. Foto: IRIN/Sean Kimmons

Com 20 anos de dados científicos demonstrando que o tratamento antirretroviral do HIV é altamente eficaz na redução da transmissão, o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) considera que a evidência agora é clara de que as pessoas vivendo com uma carga viral indetectável não transmitem o HIV em relações sexuais.

O posicionamento do organismo internacional foi divulgado em julho (20) em uma nova nota explicativa, que traz a mensagem “Indetectável = Intransmissível”. Acesso documento em português clicando aqui.

Três grandes estudos sobre a transmissão sexual do HIV entre milhares de casais sorodiscordantes — quando um parceiro vive com o HIV e o outro não — foram realizados entre 2007 e 2016. Nessas pesquisas, não houve um único caso de transmissão sexual do HIV de uma pessoa vivendo com carga viral suprimida para seu parceiro soronegativo. A Nota Explicativa adverte, no entanto, que uma pessoa só pode saber se tem sua carga viral suprimida fazendo um teste de carga viral.

Para muitas pessoas que vivem com o HIV, a notícia de que não podem mais transmitir o vírus sexualmente é uma mudança de vida. Além de poderem optar por terem relações sexuais sem preservativo, muitos indivíduos com a carga viral suprimida sentem-se livres do estigma associado à convivência com o vírus. A consciência de que eles não transmitem mais o HIV sexualmente também cria um forte senso de que essas pessoas são agentes de prevenção em relacionamentos novos ou já existentes.

A nova série de Notas Explicativas do UNAIDS visa informar os leitores sobre questões-chave ou novas na resposta à AIDS. Com recomendações para gestores de programas e conselhos para respostas nacionais, são documentos breves, mas com dados do conhecimento atual sobre uma área da resposta à epidemia.


Mais notícias de:

Comente

comentários