ONU destaca importância do multilateralismo para enfrentar desafios globais

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

O secretário-geral da ONU, António Guterres, reconheceu o multilateralismo como a chave para vencer os desafios dramáticos que o mundo enfrenta, como a mudança climática e o terrorismo: “Nós precisamos de uma abordagem global que reafirme a importância do multilateralismo e a importância de um conjunto de relações internacionais baseadas em regras, no Estado de Direito e de acordo com a Carta da ONU”.

António Guterres se encontra com autoridades russas. Foto: Ministério das Relações Exteriores da Rússia

António Guterres se encontra com autoridades russas. Foto: Ministério das Relações Exteriores da Rússia

O secretário-geral da ONU, António Guterres, reconheceu o multilateralismo como a chave para vencer os desafios dramáticos que o mundo enfrenta, como a mudança climática e o terrorismo.

A declaração foi feita no final de junho (21) em Moscou, na Rússia, durante uma viagem oficial de dois dias.

Guterres também reafirmou o compromisso das Nações Unidas e da Rússia para tornar as instituições globais mais fortes e capazes de atender ao bem comum.

Segundo o chefe da ONU, para enfrentar desafios globais extremos, são necessários esforços também globais.

“Nós precisamos de uma abordagem global que reafirme a importância do multilateralismo e a importância de um conjunto de relações internacionais baseadas em regras, no Estado de Direito e de acordo com a Carta da ONU”, disse ele.

Durante a viagem oficial, o secretário-geral da ONU se encontrou com o ministro das Relações Exteriores, Sergey Lavrov, para uma reunião oficial.

“Tivemos discussões muito construtivas sobre todas as situações que estão nos preocupando – do Oriente Médio a vários locais na África, Coreia do Norte, Ucrânia – a diferentes outras crises em todo o mundo”, contou.

O chefe das Nações Unidas também afirmou que a ONU e a Rússia vão continuar trabalhanbo juntas em várias questões, incluindo a resolução do conflito na Síria.

Para o secretário-geral, o objetivo é alcançar uma Síria responsável pelo seu destino e onde todos os grupos se sintam incluídos.

À tarde, o secretário-geral se reuniu com os chefes das agências da ONU na Rússia para comemorar os 70 anos de presença das Nações Unidas no país.

Um dia antes, o secretário-geral e o presidente russo, Vladimir Putin, se reuniram para discutir o estado das relações internacionais e instituições multilaterais, bem como a situação no Oriente Médio, incluindo a Síria.

O chefe da ONU também esteve com o lendário ex-jogador de hóquei Vyacheslav Fetisov, recentemente nomeado embaixador da ONU Meio Ambiente para as Regiões Polares. O jogador presenteou Guterres com um par de patins e seu próprio taco de hóquei.


Comente

comentários