ONU destaca agenda de desenvolvimento sustentável na abertura de fórum indígena

Abertura da 13° sessão do Fórum Permanente da ONU sobre Povos Indígenas na sede da ONU em Nova York. Foto: ONU/Eskinder Debebe

Na abertura da 13ª sessão do Fórum Permanente da ONU sobre Questões Indígenas, funcionários de alto escalação das Nações Unidas destacaram, nesta segunda-feira (12), a participação dos povos indígenas no processo em curso para definir a agenda de desenvolvimento global para além de 2015.

O Fórum Permanente, cuja edição atual acontece na sede da ONU em Nova York e vai até o dia 23 de maio, tem como foco o tema a “Boa Governança”, bem como assuntos relacionadas aos arranjos para a primeira Conferência Mundial sobre Povos Indígenas.

Em seu discurso de abertura, Ban Ki-moon destacou as mudanças climáticas como uma área de “foco vital” e pediu que os países-membros reconheçam o papel central dos povos indígenas para enfrentar o desafio climático.

“O conhecimento e as práticas tradicionais dos povos indígenas podem ajudar a fechar a lacuna das emissões e levar-nos para um caminho mais sustentável”, disse o secretário-geral.

O presidente da Assembleia Geral da ONU, John Ashe, disse que as recentes discussões sobre a agenda pós-2015 também trouxe à luz a relevância universal de valores que são particularmente estimados pelos povos indígenas, como uma vida livre da discriminação, o direito de viver em liberdade, paz e segurança, a proteção da biodiversidade, a boa governança, a gestão sustentável dos recursos naturais e a diversidade cultural, entre outros.

Sobre a primeira Conferência Mundial sobre Povos Indígenas, Ashe disse que seu escritório e a Assembleia farão todo o possível para garantir que o evento aborde eficazmente os mais sérios desafios enfrentados pelos povos indígenas. Para isso, ele já estabeleceu um processo de consulta entre os Estados-membros da ONU e os representantes dos povos indígenas sobre o tema.

Martin Sajdik, presidente do Conselho Econômico e Social da ONU (ECOSOC), enfatizou que a relação entre os povos indígenas e governos deve ser melhorada e destacou a importância e a amplitude do tema do Fórum para cumprir o Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) em 2015.