ONU debate medidas e desafios para fortalecer as missões de paz

Secretário-Geral pede financiamento maior para atender as necessidades das missões. Número de capacetes azuis em operação supera 100 mil.

O Conselho de Segurança e o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, discutiram nesta sexta-feira (26/08) medidas para melhorar as missões de paz da ONU. Ban pediu que haja mais flexibilidade e financiamento para atender as necessidades mais complexas das missões, compostas hoje por quase 101 mil capacetes azuis em todo o mundo.

“As missões de paz têm um dos papéis mais visíveis, difíceis e críticos a serem desempenhados pelas Nações Unidas”, afirmou o Secretário-Geral. Para ele, o momento é de uma nova fase, em que as missões de paz deverão evoluir para atender às demandas específicas em uma série de setores, e reunir suas habilidades de maneira efetiva e coerente. Destacando os requisitos para o sucesso das missões de paz, Ban ressaltou a necessidade de haver um mandato claro e objetivo, apoio político unificado do Conselho de Segurança e recursos humanos, materiais e financeiros.

A Índia, que preside o Conselho este mês, ressaltou que há uma grande incompatibilidade entre os recursos e os mandatos das missões de operação de paz da ONU. Como exemplo, citou os gastos anuais da Força Internacional de Assistência à Segurança (ISAF) no Afeganistão, gerida pela OTAN, que teria gasto, somente em um ano, 50 bilhões de dólares – o total de todo o orçamento das missões de paz da ONU nas ultimas duas décadas.